ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: EINSATZGRUPPEN, UNIDADES MÓVEIS DE EXTERMÍNIO - 1939!!!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: EINSATZGRUPPEN, UNIDADES MÓVEIS DE EXTERMÍNIO - 1939!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Qua Set 13 2017, 21:30

Compartilho com os colegas, "Einsatzgruppen, Unidades Móveis de Extermínio" da Alemanha Nazista.


                                             EINSATZGRUPPEN,
                                  UNIDADES MÓVEIS DE EXTERMÍNIO.

"Einsatzgruppen" (Unidades Móveis de Extermínio ou Grupos de Extermínio) eram esquadrões compostos principalmente pelos membros das SS, Gestapo e Exército, que foram treinados para eliminar, nos territórios ocupados, aqueles considerados “indesejáveis” pelo III Reich, tendo por base o livro escrito por Hitler, "Mein Kampf (Minha Luta), sendo o principal alvo os judeus. O Einsatzgruppen era uma unidade especial criada em 1938, durante a anexação da Áustria (Anschluss). O Einsatzgruppen também atuou na perseguição de opositores na Tchecoslováquia. Essa unidade especial estava sob a liderança de Reinhard Heydrich. Esse grupamento foi transferido para a Polônia, após a invasão nazista em setembro de 1939. Na Polônia, o Einsatzgruppen foi mobilizado para realizar a perseguição e execução da inteligensia polonesa, ou seja, a elite intelectual do país. O objetivo da Alemanha nazista ao executar a elite intelectual polonesa era facilitar a conquista e assimilação do país. A atuação do Einsatzgruppen na Polônia levou à morte cerca de 61 mil pessoas e foi idêntica ao que a União Soviética fez na parte leste da Polônia com o uso da polícia secreta soviética (NKVD). A missão desses grupos especiais era de garantir a segurança dos territórios ocupados pelos nazistas, mas também e, talvez, principalmente, fazer uma “triagem” nesses locais à procura daqueles considerados “indesejáveis” pelo regime do III Reich. Entre esses indesejáveis, estavam os judeus, considerados uma “raça” inferior e perniciosa. Aos membros do Einsatzgruppen era ordenada, além da referida “triagem”, a execução sumária dos alvos encontrados. Esse tipo de ação permaneceu durante alguns anos velada ao conhecimento da população alemã e até mesmo de alguns setores das Forças Armadas. Era um tipo de “missão especial”, subordinada à SS e ao seu comandante, Heinrich Himmler, o mesmo que daria operacionalidade ao Holocausto ou Solução Final, alguns anos depois. O Einsatzgruppen participou do Holocausto em razão da influência de Reinhard Heydrich e Heinrich Himmler onde ambos convenceram Hitler a antecipar o plano chamado Solução Final e implantá-lo durante a guerra (o líder nazista queria implantá-lo somente depois da guerra). Esse plano projetado por Heydrich e Himmler, arquitetou o extermínio dos judeus da Europa. Heydrich convenceu Hitler de que a melhor maneira de exterminar os judeus era a partir do fuzilamento e, quando recebeu a autorização do líder nazista para implantar a Solução Final, mobilizou o Einsatzgruppen para a tarefa. A ordem de Hitler autorizou a morte de todos os judeus da Europa, a partir de julho de 1941. Himmler confiou a formação do Einsatzgruppen ao oficial Reinhard Tristan Eugen Heydrich, chefe do Sicherheitsdienst ou SD (Serviço de Segurança), órgão da SS. Heydrich elaborou uma definição nova de “crime político”, que necessariamente não estava relacionado com crime contra o Estado, mas, sim, com crime contra a raça ariana. Isso implicava: bastava pertencer a uma “raça inferior”, como a judia, para ser considerado um criminoso, passível de receber a pena de morte. O serviço de segurança das SS, conhecido como Sicherheitsdienst (SD), propôs uma nova definição de crime político. Não era um crime contra o Estado, já que este só tinha validade como representação da raça. Como a política não passava de biologia, o crime político era um crime contra a raça alemã. Reinhard Heydrich, adjunto de Himmler que Hitler chamava de “homem de coração de ferro”, dirigia o SD. Heydrich ficou então encarregado das operações dos grupos de extermínio durante alguns anos. Durante a invasão da União Soviética, em junho de 1941, os grupos de Einsatzgruppen acompanharam o exército alemão, enquanto este avançava rumo ao interior do território soviético. O Einsatzgruppen que, frequentemente, tinham o apoio dos cidadãos e das polícias locais, realizavam operações de assassinato direto. Suas vítimas eram os judeus, os ciganos, membros do governo soviético e do Partido Comunista. O Einsatzgruppen também assassinaram milhares de pessoas internadas em instituições para deficientes físicos e mentais. Contrastando com os métodos utilizados, posteriormente, para a deportação dos judeus de seus locais de residência ou dos guetos para os campos de extermínio, o Einsatzgruppen iam diretamente até as comunidades judaicas e as massacravam. O exército alemão dava o apoio logístico ao Einsatzgruppen, tais como suprimentos, transporte, alojamento e, algumas vezes, recursos humanos na forma de unidades que deveriam vigiar e transportar os prisioneiros. No início, o Einsatzgruppen atiravam somente em judeus do sexo masculino mas, a partir do final do verão de 1941, onde quer que o Einsatzgruppen fossem, atiravam indiscriminadamente em homens, mulheres e crianças judias, sem preocupação com a idade, e os jogavam, mortos ou feridos ainda vivos, dentro de grandes valas que serviam como sepulturas. Com a ajuda de informantes e intérpretes locais, os judeus de uma determinada região eram identificados e levados para pontos de coleta. Dali em diante, as vítimas tinham que marchar até as valas, ou então eram transportados por caminhões para os locais de execução onde valas já haviam sido preparadas. Inúmeras vezes, as vítimas tiveram que cavar suas próprias sepulturas, de seus filhos, pais, mães, esposos, etc., antes de serem executadas. O fuzilamento era a forma de assassinato mais utilizada pelo Einsatzgruppen. Porém, quase no final de 1941, Heinrich Himmler, observando o impacto psicológico que os constantes fuzilamentos em massa causavam em seus homens, solicitou que fosse desenvolvida uma forma mais "conveniente" de matar. Foram então criados caminhões especiais, que eram na verdade câmaras de gás móveis, montadas sobre o chassi de um caminhão de carga, que emitiam o monóxido de carbono do escapamento dos gases do motor para dentro da carroceria fechada e assim matavam por asfixiamento as vítimas ali amontoadas. Os caminhões de gás foram utilizados pela primeira vez na frente oriental (leste europeu) no final do outono de 1941, e, tambem, foram usados em conjunto com fuzilamentos para matar as vítimas que estivessem nas áreas onde o Einsatzgruppen operassem. Na primavera de 1943, os batalhões Einsatzgruppen e da Polícia de Ordem, já haviam exterminado mais de um milhão de judeus soviéticos e dezenas de milhares de políticos soviéticos, partisans, ciganos, deficientes físicos e mentais. Os métodos diretos de extermínio, particularmente os fuzilamentos, mostraram-se ineficientes para operações de larga escala e eram "traumatizantes" para os soldados que atiravam. Enquanto as unidades Einsatzgruppen prosseguiam suas operações, as autoridades alemãs planejaram e iniciaram a construção de instalações fixas de extermínio por gás em pontos centralizados, com a finalidade de matar a maior quantidade possível de judeus e inimigos do Reich. Foi a partir das operações de identificação e reconhecimento do Einsatzgruppen que a instalação dos campos de concentração e extermínio foram possíveis.

A atuação do Einsatzgruppen no Leste Europeu, aconteceu a partir de quatro grupos:

> Einsatzgruppen "A" - Ligado ao Grupo do Exército do Norte - 990 homens.

> Einsatzgruppen "B" - Anexado ao Grupo de Exército do Centro - 665 homens.

> Einsatzgruppen "C"- Ligado ao Grupo de Exército Sul - 700 homens.

> Einsatzgruppen "D"- Anexado ao 11º Exército Alemão - 600 homens.


Einsatzgruppen que acompanhavam o exército alemão durante a ocupação da União Soviética eram compostas por quatro grandes grupos operacionais:

> Einsatzgruppe "A":

espalhou-se pelo leste da Prússia e atravessou a Lituânia, a Letônia e a Estônia em direção a Leningrado (atualmente São Petersburgo). Massacraram os judeus de Kovno, Riga e Vilna. Einsatzgruppen "A" promoveu a morte de 114.856 judeus na Lituânia, dos quais, pelo menos 70 mil moravam na cidade de Vilnius. Além disso, foi registrada pelo Einsatzgruppen "A" a morte de 69.750 judeus na Letônia e, na Estônia, onde o número de judeus era menor, matou cerca de 5 mil estonianos que haviam colaborado com a União Soviética, além de terem executado todos os 963 judeus encontrados na região.

> Einsatzgruppe "B":

saiu de Varsóvia, na Polônia ocupada e espalhou-se pela Bielorrússia, em direção a Smolensk e Minsk, devastando a população judaica de Grodno, Minsk, Brest-Litvosk, Slonim, Gomel e Moglilev, além de outras regiões;

> Einsatzgruppe "C":

começou suas operações em Krakow (Cracóvia) e se espalhou atravessando a região oeste da Ucrânia, em direção a Kharkov e Rostov-on-Don. Assassinaram populações inteiras em Lvov, Tarnopol, Zolochev, Kremenets, Cracóvia, Zhitomir e Kiev. Em setembro de 1941, o Einsatzgruppen "C" realizou a maior chacina que ficou conhecida como Massacre de Babi Yar. Em Kiev, os nazistas agruparam os judeus na ravina de Babi Yar e realizaram o fuzilamento de 33.761 pessoas em cerca de 36 horas. Isso fez de Babi Yar um dos maiores massacres da Segunda Guerra Mundial.

> Einsatzgruppe "D":

era o que operava mais ao sul. Seus membros chacinaram populações judaicas inteiras no sul da Ucrânia e da Criméia, principalmente em Nikolayev, Kherson, Simferopol, Secastopol, Feodosiya e na região de Krasnodar.


ENVELOPE CIRCULADO CARIMBO "EINSATZGRUPPE RUSSLAND-NORD".


MAPA DE ATUAÇÃO EINSATZGRUPPE NA UNIÃO SOVIÉTICA.


MAPA COM OS QG E PRINCIPAIS MASSACRES DAS UNIDADES EINSATZGRUPPEN.


HIMMLER E HEYDRICH.


IDENTIFICAÇÃO INDIVIDUAL.


CAMINHÃO USADO PARA MORTE POR ASFIXIA POR MONÓXIDO DE
CARBONO/CO.


UM DOS TANTOS MEMORIAIS AS VÍTIMAS DO HOLOCAUSTO.
VILNIUS, LITUÂNIA, MASSACRE DE JUDEUS.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum