ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: CERCO DE LENINGRADO - O MAIS LONGO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1941 - 1944!!!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: CERCO DE LENINGRADO - O MAIS LONGO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1941 - 1944!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Seg Maio 22 2017, 21:20

Compartilho com os colegas, selos comemorativos a bravura do povo russo de Leningrado ao estarem cercados por 872 dias pelos Exércitos Nazistas entre 1941 até 1944 e não permitirem a queda da cidade!!!

                                           O CERCO DE LENINGRADO.
                                                    1941 - 1944.

O cerco da cidade soviética de Leningrado, atual São Petersburgo, pelo Exército da Alemanha nazista e seus aliados Itália e Finlândia foi um dos momentos mais trágicos da Segunda Guerra Mundial. A metrópole russa, ex-capital imperial, ficou cercada pelas tropas nazistas de 8 de setembro de 1941 a 27 de janeiro de 1944 - exatos 872 dias. A captura de Leningrado foi uma das três principais metas da "Operação Barbarossa", codinome do plano alemão de invasão da União Soviética. O marechal Wilhelm Ritter von Leeb lideraria as forças alemãs no ataque ao norte. A cidade era um importante centro estratégico, controlando o acesso soviético ao mar Báltico, base da Frota Soviética do Báltico e um grande centro industrial, respondendo por cerca de 11% da produção fabril do país, isto em 1939. A resistência à investida nazista - organizada pelo marechal Zuhkov - contou com a participação ativa dos moradores, que ergueram 190 quilômetros de barricadas e 700 quilômetros de fossos antitanques. Sitiada, a cidade viu-se enfrentando, além dos ataques alemães, a fome, que levou até a episódios de canibalismo. O cerco causou a morte de até 1,5 milhão de pessoas, entre soldados e civis. Apesar das dificuldades, Leningrado manteve-se firme perante o Exército Alemão, sendo libertada em 27 de janeiro de 1944. Quando em 22 de junho de 1941 as tropas da Wehrmacht invadiram, de surpresa, o território da União Soviética, a reação do Exército Vermelho, que não esperava aquela investida, se bem que firme e decisiva, careceu de efetividade. Os exércitos alemães não tiveram grandes dificuldades em superar a resistência russa, penetrando território soviético adentro. Desde o começo da invasão da Rússia, o Grupo de Exércitos Norte tinha conseguido avançar rapidamente, através dos países bálticos, em direção a Leningrado, objetivo final de sua ação. Movimentando-se velozmente, ocuparam muitas localidades em torno de Leningrado cortando as vias férreas que unem esta cidade com o resto da Rússia. Lutando furiosamente, os russos tentaram em vão impedir que os alemães fechassem suas garras sobre a cidade. Em 8 de setembro de 1941, o cerco estava fechado. No interior da cidade ficaram praticamente aprisionados 3 milhões de pessoas. O Alto Comando Alemão (OKW), decidiu que a cidade seria vencida pela fome e cortou todos os acessos por terra.  Em 29 de setembro, o Führer enviou um terrível comunicado as tropas alemãs: "a cidade não deveria ser tomada mediante um ataque direto. Teria, simplesmente, que ser submetida a um apertado sítio, e ser arrasada aos poucos, com o fogo da artilharia e os bombardeios aéreos. Qualquer pedido de capitulação deve ser rechaçado - ordenava o Führer - pois o problema da alimentação e da sobrevivência da sua população, não pode, nem deve, ser resolvido por nós!" Assim começou a tragédia de Leningrado. Poucas cidades, em toda a guerra, sofreriam um destino tão cruel e degradante. O cerco a Leningrado durou 872 dias, de 8 de setembro de 1941 a 27 de janeiro de 1944. Durante todo este tempo, permaneceu agudo o problema do abastecimento de víveres para a população. As reservas de alimentos com que contavam os 3 milhões de habitantes de Leningrado para poder resistir ao bloqueio e aos ataques constantes da Wehrmacht, chegavam, a 12 de setembro de 1941, às seguintes quantidades: farinha para 35 dias; massas para 30 dias; carne para 33 dias; gorduras para 45 dias e açúcar para 60 dias. As rações de açúcar (A) e gorduras (G) mensais, eram as seguintes: Operários: 2 kg de A e 1 kg de G; Comerciantes: 1 ½ de A e ½ de G; Crianças (até 12 anos) idem aos comerciantes. Durante o mês de novembro de 1941, a situação calamitosa pode ser deduzida pela seguinte tabela de racionamento: carne (C) açúcar (A) gorduras (G) - Operários: 49 g/dia de C, 49 g/dia de A e 18 g/dia de G; Comerciantes: 14 g/dia de C, 28 g/dia de A e 7 g/dia de G; Crianças: 14 g/dia de C, 38 g/dia de A e 15 g/dia de G. No mesmo mês de novembro, cada ração tinha o seguinte número de calorias: Operários: 1087 - Comerciantes: 466 - Crianças: 684. Somente no mês de novembro pereceram de fome 11.000 pessoas. Em dezembro, morreram outras 52.000 (cifra que equivalia à mortalidade normal de um ano inteiro!!). A escassez de víveres, cada vez mais acentuada, obrigou as autoridades a recorrer a medidas desesperadas. Perto de 35.000 pessoas foram evacuadas de avião e no dia 6 de dezembro, permitiu-se que quem quisesse podia abandonar a cidade, pela superfície gelada do lago Ladoga. Milhares de pessoas empreenderam a pé a travessia, e muitos morreram antes de alcançar a outra margem. Os outros habitantes de Leningrado, decididos a resistir até o fim, racionaram seus alimentos até extremos inverossímeis. Posteriormente, diante da situação insustentável, homens, mulheres e crianças perseguiram e sacrificaram todos os animais da cidade; cavalos, cachorros, gatos e até ratos, permitiram, assim, aos homens de Leningrado continuar empunhando suas armas. Por fim, eliminados os animais, a população lançou mão de qualquer elemento que pudesse ser comido ou bebido: produtos medicinais não essenciais, como o azeite de castor, a glicerina, a vaselina e as loções capilares, tudo foi convertido em alimento. As sopas eram preparadas com cola de carpinteiro, obtida raspando-se os móveis, depois de desmanchá-los, ou raspando-se as paredes, depois de arrancados os papéis que as cobriam. Porém, nem todos possuíam elementos que pudessem extrair algo que lhes permitissem subsistir alguns dias a mais. O canibalismo foi algo adotado por várias pessoas e famílias, principalmente, no caso de parente morto ou já morimbundo era canibalizado dentro de casa para que a família continuasse a sobreviver. Muitos caíam mortos nas ruas, nos escritórios, nas trincheiras, ou em suas casas, onde se deitavam para não mais despertar. Nas fábricas, que mantiveram o ritmo de produção durante todo o cerco, os operários caíam mortos junto às máquinas. Outros, a maior parte, permaneciam nas ruas até que alguma patrulha recolhesse seus restos mortais para transportá-los ao cemitério. Não existia nenhum tipo de transporte dentro da cidade, e os cadáveres deviam ser conduzidos em trenós puxados pelos familiares ou por soldados. A falta de ataúdes fez com que milhares de cadáveres permanecessem nos arredores dos cemitérios, envoltos por simples lençóis. O seu destino: a fossa comum. O bombardeio da artilharia alemã e aviação eram diários. As enfermidades tornavam-se impossíveis de tratar, por falta de medicamentos. Para poupar a energia elétrica, a utilização dela foi proibida em toda a cidade, exceto no quartel-general soviético, nos comites do distrito, nas bases de defesa aérea, e em algumas outras instituições. O fornecimento de óleo e de carvão terminou já em setembro de 1941. A utilização de árvores como lenha foi a única opção para energia. Para conseguir lenha, formavam-se patrulhas integradas geralmente por mulheres e crianças, que partiam para os bosques vizinhos, desprovidos de roupas adequadas e calçados, muitas vezes com simples sandálias, a uma temperatura de até 30 graus negativos. No outono de 1942, os soviéticos iniciaram a Ofensiva de Sinyavino. A luta, que aconteceu ao sul das regiões vizinhas de Leningrado, foi dura e terminou depois de três meses. Apesar dos russos terem sido detidos, eles conseguiram que os alemães tivessem que adiar uma grande operação que tinha como objetivo tomar Leningrado de uma vez por todas. No começo de 1943, foi a vez da Operação Iskra. Vindos do sul do lago Ladoga, os soviéticos desta vez foram mais bem sucedidos. Apesar de não terem rompido o cerco, conseguiram passar suprimentos muito necessários à população. O Exército Vermelho conseguiu manter a cidade minimamente suprida, o suficiente para que sua população não morresse. Os russos chamariam esta rota de "Estrada da Vida". Os russos no começo de 1944, mobilizaram quase 1 milhão de soldados e lançaram uma grande ofensiva nas regiões de Leningrado, Novgorod, Pskov e Narva. Ao final deste combate, 300 mil soldados soviéticos estavam mortos ou feridos, junto com 71 mil alemães que também pereceram. Em 27 de janeiro de 1944, as ultimas unidades do Exército Alemão abandonaram o cerco de Leningrado. Ao fim de março, boa parte das tropas nazistas também já haviam sido expulsas do norte da Rússia. Enquanto recuavam de Leningrado e região, os alemães saquearam e queimaram tudo que viam pela frente. Ao fim de tudo, Leningrado e as regiões vizinhas estavam somente em ruínas.

Forças: Alemãs e Aliados.                                                           Russos:

> 725.000 soldados.                                                         > + de 930.000 soldados.
>  46.000  soldados aliados.                            

Baixas: Alemãs e Aliados.                                            Baixas: Exército Vermelho:

579.985 mortos/feridos/desaparecidos.    > 1.017.881 mortos/capturados/desaparecidos.
                                                                           > 2.418.185 feridos/doentes.

                                                                                                   Civis:
                                                                            > 642.000 mortos durante o cerco.
                                                                           > 400.000 mortos durante evacuação.



SELO COMEMORATIVO AOS 20
ANOS LIBERTAÇÃO DE LENINGRADO.


SELO COMEMORATIVO AOS 30 ANOS LIBERTAÇÃO
DE LENINGRADO.


BLOCO COMEMORATIVO AOS 60 ANOS DA GRANDE OFENSIVA
RUSSA QUE EXPULSOU OS NAZISTAS DA UNIÃO SOVIÉTICA.


MAPA OPERAÇÃO BARBAROSSA, INVASÃO DA UNIÃO SOVIÉTICA.


MAPA DETALHANDO O ATAQUE DAS FORÇAS ALEMÃS EM LENINGRADO.


O DIA A DIA DE UMA CIDADE SITIADA: LENINGRADO.


LENINGRADO E SEU INVERNO RIGOROSO.


LOCAL ONDE DEIXAM SEUS MORTOS, APÓS SERIAM ENTERRADOS EM VALA COMUM...


TROPAS SOVIÉTICAS QUE PROTEGIAM LENINGRADO.

[
TANQUE TIGER USADO NO CERCO DE LENINGRADO.


MONUMENTO HOMENAGEANDO A TODOS QUE
LUTARAM E MORRERAM PARA PROTEGER
LENINGRADO DA OCUPAÇÃO ALEMÃ.


MEMORIAL PRAÇA DA VITÓRIA EM LENINGRADO.


MONUMENTO NA PRAÇA DA VITÓRIA EM LENINGRADO.


MONUMENTO EM HOMENAGEM AQUELES QUE TOMBARAM PARA PROTEGER LENINGRADO.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: CERCO DE LENINGRADO - O MAIS LONGO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1941 - 1944!!!

Mensagem por H Roberto em Seg Maio 22 2017, 21:26

Amigo Antonio...vc já pensou em editar um livro sobre o que vc está deixando aqui??
avatar
H Roberto

Idade : 68
Localização : Santa Maria - RS - Brasil
Data de inscrição : 22/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: CERCO DE LENINGRADO - O MAIS LONGO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1941 - 1944!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Seg Maio 22 2017, 21:43

Prezado,

não!!! Gosto de pesquisar, selecionar as várias fontes e escrever. Caso eu tenha material filatélico, coloco as imagens para enriquecer a apresentação, caso contrário, pesquiso nos vários sites que poderão me fornecer o material/fotos para incrementar a apresentação com as imagens, assim fica mais didático a visualização dos fatos ocorridos.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: CERCO DE LENINGRADO - O MAIS LONGO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1941 - 1944!!!

Mensagem por Helder em Ter Maio 23 2017, 05:03

Pussy, mais uma vez parabéns!
Informações bem interessantes.
avatar
Helder

Idade : 32
Localização : São Carlos / SP
Data de inscrição : 08/03/2009

http://menrva.xyz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: CERCO DE LENINGRADO - O MAIS LONGO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 1941 - 1944!!!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum