FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Sex Mar 17 2017, 21:01

Compartilho com os colegas, cartão postal "Perspectiva do Museu do Louvre", circulado Paris - Porto Alegre, carimbo mecânico Paris XII - 15/04/1952, carimbo de chegada Correio Aéreo - 19/04/1952.


                                                                      LOUVRE:
                                                     A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU.                                                                                      

Na Idade Média, o rei Filipe Augusto (1165-1223) decidiu construir uma fortaleza composta de uma masmorra e um recinto quadrado. Este forte militar tinha por objetivo reforçar a muralha construída nessa época e que devia proteger Paris. As fossas destas fortificações são hoje visíveis na galeria do Carrossel do Louvre. Entre 1364 e 1380, Carlos V, o Sábio (1338-1380) fez obras no Louvre para transformá-lo em castelo. Este projeto foi realizado pelo arquiteto Raymond du Temple. O antigo forte torna-se um lugar de residência confortável que comporta apartamentos bem como locais de recreação. Uma biblioteca à disposição do rei é instalada ali. Esta coleção torna-se através dos séculos a Biblioteca Nacional da França. Infelizmente as guerras, entre elas a guerra dos Cem Anos, e a ambição dos nobres de afastarem-se de Paris fizeram com que abandonassem o Louvre para preferir os castelos do Vale do Loire. Francisco I (1494-1547) é conhecido por ser o soberano da Renascença. Foi em sua época que se desenvolveram os castelos do Loire e que a França conheceu Leonardo da Vinci e a Mona Lisa. Em sua época, o castelo do Louvre iniciado por Carlos V é desfeito e reconstruído. Espaços de recepção são instalados ali para exercer o poder. Catarina de Médici (1519-1589) mandou também construir o Palácio des Tuileries. Veio depois o rei Henri IV (1553-1610) que construiu uma grande galeria entre o Palácio do Louvre e o Palácio des Tuileries a fim de circular entre a sede do poder e seus apartamentos. Uma modernização do Louvre foi iniciada, mas terminou somente apenas durante o reino de seu neto Louis XIV. Este último confiou então a reconstrução do jardim a André Le Nôtre, antes de dedicar-se aos canteiros de Versalhes. Enquanto a corte do Rei Sol instalava-se em Versalhes, o Palácio do Louvre foi ocupado por nobres, intelectuais e artistas que tinham ali sua residência. Estes apresentaram ao rei um projeto de museu. Luís XVI gostou desta ideia e começou os trabalhos de adaptação. Foi a Revolução francesa que fez com que a Grande Galeria fosse aberta ao público. As obras das coleções reais estão expostas ali. As coleções aumentaram progressivamente com os confiscos e os sucessos militares. Doações privadas ofereceram também a oportunidade para que o Louvre adquirisse novas peças. Enquanto Napoleão Bonaparte (1769-1821) se instalou no palácio des Tuileries, o imperador fez do Louvre um grande museu com a ajuda de seu primeiro diretor Dominique Vivant Denon (1747-1825). Este último organizou as coleções. Mais tarde, Carlos X (1757-1836) construiu uma nova galeria ao longo da Rivoli, paralelo àquela construída por ordem de Henri IV. Os departamentos das antiguidades gregas e egípcias foram criados e receberam o nome de Museu Carlos X. Foi durante o Segundo Império que o Louvre adquiriu a silhueta que conhecemos hoje. Foram construídos dois corpos de edifícios que cercam o pátio Napoleão onde encontra-se hoje a Pirâmide do Louvre. Novas salas foram preparadas para o museu, o Louvre dispunha de escritórios para os ministérios e estábulos foram instalados. Os trabalhos estenderam-se até as Tuileries que Napoleão III desejava restaurar começando com a destruição da galeria que estava ao longo do Sena. Infelizmente, este projeto não foi levado adiante devido aos acontecimentos da Comuna durante os quais o Palácio des Tuileries foi incendiado. Em 1981, François Mitterrand foi eleito presidente da República francesa. A renovação do Museu do Louvre e sua reorganização foram confiadas ao arquiteto Ieoh Ming Pei. Estes trabalhos permitiram principalmente a construção das pirâmides, bem como a extensão da entrada principal com o Carrossel do Louvre. O maior museu do mundo abriu-se então a novos públicos. Os últimos grandes canteiros de construção que marcaram o Louvre foram os da organização do Pátio Visconti para instalar o departamento de artes do Islã. Em 2014, o Museu do Louvre recebeu mais de 9 milhões de visitantes dos quais três quartos eram estrangeiros. Este sucesso faz do palácio um dos lugares mais visitados de Paris.

              CARTÃO POSTAL PERSPECTIVA DO MUSEU DO LOUVRE - 1952.


              VERSO CARTÃO POSTAL CIRCULADO PARIS/PORTO ALEGRE - 15/04/1952.


                           ESTÁTUA EM MÁRMORE "VÊNUS DE MILLO".


                           ESTÁTUA EM MÁRMORE "DIANA CAÇADORA".


                           ESTÁTUA EM MÁRMORE "ESCRAVO REBELDE".


                           ESTÁTUA EM MÁRMORE "VITÓRIA GREGA NA BATALHA DE SAMOTRÁCIA".


                           QUADRO/PINTURA "A LIBERDADE GUIANDO O POVO".


              QUADRO/PINTURA "A COROAÇÃO DE NAPOLEÃO BONAPARTE", CATEDRAL DE NOTRE DAME.


                           QUADRO/PINTURA "BODAS DE CANAÃ".


                           ESPOSA E EU E O ENCONTRO DAS PIRÂMIDES.


                           ESPOSA E AS FILHAS E O ENCONTRO DAS PIRÂMIDES.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Fabio Monteiro em Sab Mar 18 2017, 04:26

Bom dia Antonio, e obrigado por postar novamente sobre o Louvre. De lá tenho lembrancas inesquecíveis das obras de arte (claro) e da comida no restaurante do museu (ruim e cara).

E por falar em caro, guarde muito bem esse cartäo, enderecado a Nina Caro: era a esposa de Herbert Caro, grande nome da cultura gaúcha, que traduziu gigantes da literatura alemä (Thomas Mann et alii) e escrevia sobre discos de música clássica no finado Caderno de Sábado do antigo Correio do Povo, entre outras tantas atividades. Tive o privilégio de tê-lo conhecido quando garoto. Já aposentado, trabalhava na biblioteca do Instituto Goethe, que ficava na subida da Rua Dr. Flores e ainda se chamava Instituto Cultural Brasileiro-Alemäo. Num milênio passado desses...


Última edição por Fabio Monteiro em Sab Mar 18 2017, 14:17, editado 1 vez(es)
avatar
Fabio Monteiro

Localização : Alemanha
Data de inscrição : 08/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Sab Mar 18 2017, 07:29

Prezado Fabio,

tinha vários postais da família Caro, uma vez que os comprei no brique da Redenção (funciona aos domingos) de uma das tantas bancas/vendedores de selos e afins que lá estão. Bom saber que te trazem boas lembranças alguns assuntos aqui da terrinha gaúcha!!!
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Fabio Monteiro em Dom Mar 19 2017, 07:20

Encontrei um paper muito simpático sobre Nina e Herbert Caro:

http://www.ufrgs.br/setordealemao/revista/revista.anteriores/Vol2_05.2007/27%20Anita%20Ieda.pdf

Legal a anedota de como eles se conheceram (pg.2), e saber que Herbert Caro era craque em tênis de mesa (pingue-pongue): terceiro lugar no ranking alemäo de 1930!

https://de.wikipedia.org/wiki/Herbert_Caro

abs do fabio
avatar
Fabio Monteiro

Localização : Alemanha
Data de inscrição : 08/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Dom Mar 19 2017, 08:55

Prezado Fabio,

uma história fascinante deste casal que foi acolhido pelo Brasil e, também, pelos gaúchos. A visão de um futuro negro na Alemanha hitlerista, os impulsionou a virem para um país novo e com muitas chances de progredirem e foi isto que fizeram...e conseguiram...
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Fabio Monteiro em Dom Mar 26 2017, 04:24

Encontrei por acaso este post do andreioc, com um cartäo postal de San Marino enderecado a Herbert Caro em 1958:

http://selosdobrasil.forumeiros.com/t7774p325-encontre-o-selo-e-proponha-o-tema#141141

Isso é um indício de que ele guardava toda a correspondência. Pode ser que aparecam mais exemplos por aqui, portanto.
avatar
Fabio Monteiro

Localização : Alemanha
Data de inscrição : 08/11/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Dom Mar 26 2017, 08:01

Prezado Fábio,

este cartão de San Marino também é meu: fez parte do tema "encontre o selo e proponha o tema", neste caso era achar um selo com a molécula do ferro.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 61
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: FRANÇA/PARIS - LOUVRE: A FORTALEZA QUE VIROU MUSEU!!!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum