PERFINS DO BRASIL

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Qui Jan 08 2015, 23:49

Olá pessoal,

Eu inicio esse tópico com o objetivo de apresentarmos os selos e peças com Perfins do Brasil das nossas coleções e aprofundar o estudo a respeito desse assunto.

Inicialmente, apresento um envelope que adquiri durante a exposição Bandeirantes'2014 em novembro pp.



Trata-se de um envelope expresso, circulado do Rio de Janeiro (21.03.1944) à Varginha (23.03.1944), pagando Cr$1,60 como porte. Essa tarifa ainda é a mesma de antes da reforma monetária de 1942, ou seja 1$200 pelo registro expressa mais $400 pelo primeiro porte, totalizando 1$600 (ou Cr$1,60 conforme a nova moeda). Ambos os selos estão com perfin IHC/..

São conhecidas duas perfurações IHC/.. diferentes, uma em que os dois pontos estão 11 mm afastados um do outro - ilustrado acima, e outra com 9 mm de afastamento. Comprovadamente, o primeiro é da filial do Rio de Janeiro e o segundo de São Paulo.

Ainda não me foi possível localizar a autorização dos Correios que permitia a International Harvest Company perfurar os seus selos (ou "picotar os sellos", conforme nomenclatura oficial dos Correios na época).

Iniciamos, assim, esse assunto...


avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Glauber em Sex Jan 09 2015, 00:05

Pôxa...!!! Muito bom termos assuntos interessantes e diferentes como este. Conheço pouco sobre os 'perfins', então qualquer informação é bem vinda.

Parabéns e continue nos presenteando com suas explicações.

Abraço,

_________________
Glauber Motta
Coleciono selos 'mint': Brasil; e dos temas: Circo, Desertificação,
Felinos do Continente Americano, Mercosul e América-UPAEP (emissões conjuntas) etc.;
Selos 'usados' de séries básicas.
avatar
Glauber

Idade : 42
Localização : Valente - BA - Brasil
Data de inscrição : 20/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por FRITZEN em Sex Jan 09 2015, 16:56

Empresas históricas: International Harvester Company
SEX, 28/02/2014 - 11:51
Por Motta Araujo

EMPRESAS HISTÓRICAS - INTERNATIONAL HARVESTER COMPANY - Uma das antigas empresas industriais dos EUA, fundada em 1831 pelo inventor das colheitadeiras de trigo Cyrus McCormick, companhia que assumiu a liderança por mais de um século na produção de tratores, máquinas agrícolas e caminhões nos EUA. Maior que a Ford, fabricava seu próprio aço e vendia seus produtos por todo o mundo. Até meados do Século XX tinha fabricado 5 milhões de tratores, além de centenas de milhares de colheitadeiras de trigo e milho, máquinas agrícolas e de beneficiamento, seus caminhões eram considerados os melhores do mercado. A empresa entrou em decadência depois de uma greve de seis meses em 1979 que causou um prejuízo de 600 milhões de dólares.

O setor de tratores e máquinas agrícolas foi vendido a Tenneco, conglomerado que era dono da marca J.I.Case (hoje da FIAT) e a divisão de caminhões continuou a existir sob o nome de NAVISTAR, hoje uma das principais fabricantes mundiais de motores de caminhão, inclusive no Brasil.

A International Harvester Maquinas S.A. esteve muito atuante no Brasil desde a década de 30 até a implantação da indústria automobilística nacional dentro do Plano de Metas implantado pelo Presidente Juscelino em 1955.

Foi lhes oferecida a oportunidade fabricar caminhões no Brasil, entre 1946 e 1955 era a marca mais vendida no país pela excepecional reputação de qualidade do veículo mas eram todos importados no regime CKD e montados na fábrica que ficava no Brás em São Paulo. A IH não quis investir no Brasil em fabricação local porque tinha um trauma de imensas perdas na Rússia quando veio a Revolução Soviética de 1917. Um terço de seu faturamento de colheitadeiras vinha da Rússia e com a Revolução a IH perdeu boa parte de seu capital.

A dinastia Mc Cormick foi a mais importante família de Chicago durante um século, líderes da sociedade, Harold McCormick casou-se com Edith Rockefeller, filha mais nova de John D.Rockefeller, eram donos do Chicago Tribune, o mais importante jornal da cidade, que era a 2ª maior dos EUA. Foram grandes contribuintes para as Universidades de Princeton e Chicago, na família houve cientistas, uma delas precursoras da pílula anticoncepcional , outra, Katherine,  uma das primeiras formadas no MIT, no começo do Século XX, muitos senadores, deputados, embaixadores.

Um deles, Robert McCormick foi Embaixador junto ao Império Austro Húngaro, na França e na Rússia, sua casa era a Mansão McCormick em Washington, um enorme palácio que desde 1938 é a Embaixada do Brasil junto ao governo dos EUA, um das mais bonitas Embaixadas da Massachussets Avenue, a avenida de Washington que tem mais de cem Embaixadas. A Embaixada em um andar com acesso e elevador separado para hóspedes, com apartamentos, academia de ginástica, cozinha, hall, como se fosse um pequeno hotel além de magníficos salões de jantar e recepção.

Outro, Chauncey Mc Cormick construiu em Miami a Villa Viscaya, casa de veraneio com 70 quartos em terreno de 200.000 m2, que precisava de 60 empregados para funcionar, hoje pertence ao Condado de Dade e está aberta a visitação pública (veja o link), quem for a Miami vale a pena ver, uma casa que ficou pronta em 1923, em estilo renascentista com todo material e mão de obra importado da Itália.

Tenho especial ligação com essa empresa, meu pai na década de 40 era da área comercial da IH e eu fui criado montando seus belos tratores que ficavam em exposição na matriz no Brasil na Rua Monsenhor de Andrade, no Brás em São Paulo,  uma empresa de saudosa memória e onde a família tinha muitos amigos para toda vida.

A IH tem uma rede mundial de colecionadores de seus anúncios, miniaturas de caminhões e tratores, seus engenhosos brindes. A IH era uma empresa agradável,  cavalheiresca, muito conservadora, um dos maiores símbolos industriais dos EUA. Na Segunda Guerra fabricou grande quantidade de fuzis Garand para o Exército americano além de mais de 100.000 caminhões para a URSS dentro do programa Lend Lease.

Das grandes empresas industriais dos EUA a IH só perde em longevidade para a Du Pont, não conheço outras que tenham mais de 180 anos, como a IH, parte da historia econômica dos EUA e tambem da historia da agricultura moderna.

http://www.pinterest.com/moparscharger/international-harvester-advertisements/
avatar
FRITZEN

Localização : florianópolis
Data de inscrição : 24/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Sab Jan 10 2015, 09:17

A seguir uma imagem de meia dúzia de perfins IHC/..

Nessa imagem, os três primeiros foram feitos pela filial do Rio de Janeiro e os outros pela filial de São Paulo da International Harvester Company.

São conhecidas perfurações sobre selos da década de 30 até a década de 50, do século XX. Cabe aos filatelistas encontrarem a OMA ("obliteração mais antiga") sobre selos com essas perfurações.



avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por JOSE RENATO em Sab Jan 10 2015, 09:45

Selos do Império, D. Pedro, também tiveram perfurações....

_________________
José Renato
Ouro Preto - MG

Coleciono: BRAZIL IMPÉRIO 
avatar
JOSE RENATO

Idade : 60
Localização : Ouro Preto - MG
Data de inscrição : 31/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Sab Jan 10 2015, 10:13

Sim, José Renato. Há perfins sobre selos do Brasil Império também, tanto em selos postais quanto fiscais.

São conhecidos dois tipos tipos diferentes do perfin ZB&Co que ilustro a seguir:

avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Dom Jan 11 2015, 08:07

Apesar de ter misturado selos da República e do Império na imagem acima, há dois tipos de perfin ZB&Co conhecidos.

Há o tópico "perfins" neste fórum com várias informações sobre os perfins, inclusive brasileiros.
avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por JOSE RENATO em Dom Jan 11 2015, 09:53

Eissler escreveu:Apesar de ter misturado selos da República e do Império na imagem acima, há dois tipos de perfin ZB&Co conhecidos.

Há o tópico "perfins" neste fórum com várias informações sobre os perfins, inclusive brasileiros.

Vc teria algum FISCAL DO IMPÉRIO com Perfim?

_________________
José Renato
Ouro Preto - MG

Coleciono: BRAZIL IMPÉRIO 
avatar
JOSE RENATO

Idade : 60
Localização : Ouro Preto - MG
Data de inscrição : 31/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Dom Jan 11 2015, 10:21

Quando você expõe a coleção, às vezes você mostra o selo pelo verso (ou seja, mostra o perfin) e outras vezes mostra o selo pela frente (quando quer destacar a emissão ou outro aspecto). Mas a resposta é sim, José Renato, eu tenho na coleção "Perfins do Brasil" selo fiscal do Império com perfin ZB&Co.

avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Qua Jan 14 2015, 19:44

A seguir, a imagem de dois D.Pedro com perfin (selos fiscais):


avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Glauber em Qua Jan 14 2015, 21:03

Eissler, desculpa minha ignorância, mas qual o significado da sigla ZB&Co?

Abraço,

_________________
Glauber Motta
Coleciono selos 'mint': Brasil; e dos temas: Circo, Desertificação,
Felinos do Continente Americano, Mercosul e América-UPAEP (emissões conjuntas) etc.;
Selos 'usados' de séries básicas.
avatar
Glauber

Idade : 42
Localização : Valente - BA - Brasil
Data de inscrição : 20/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Qua Jan 14 2015, 22:09

ZB&Co é o perfin da Zerrenner Bülow & Cia - e que faz parte da história da Companhia Antártica. Eu ainda não consegui localizar a autorização dessa(s) empresa(s) para perfurar selos (ou "picotar sellos"), mas como dizia um personagem da Escolinha do Professor Raimundo: "a luta continua".

Repare que em uma das imagens anteriores, em um selo, é visível o carimbo da empresa e a cidade: Santos (SP).

Por falar em Antártica, também é conhecida a perfuração sobre selo fiscal "ANTARCTICA".
avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por JOSE RENATO em Qua Jan 14 2015, 23:33

Eissler escreveu:A seguir, a imagem de dois D.Pedro com perfin (selos fiscais):



Tenho muitos selos Fiscais, mas nenhum PERFIN por enquanto. Parabens pelos da sua coleção.....

_________________
José Renato
Ouro Preto - MG

Coleciono: BRAZIL IMPÉRIO 
avatar
JOSE RENATO

Idade : 60
Localização : Ouro Preto - MG
Data de inscrição : 31/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Convidado em Qui Jan 15 2015, 16:25

Interessante este Perfins sobre Selos do Império Fiscais.


Att.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Sex Jan 16 2015, 09:26

Até o momento, nesse tópico “Perfins do Brasil” do fórum, foram citados três perfins: IHC/.. (dois tipos); Z.B/&Co e ANTARCTICA, sendo que dos dois primeiros já foram postadas imagens.

Nos casos anteriores, ainda não foi localizada a autorização para que essas empresas fizessem os perfins. Entretanto, para o perfin apresentado a seguir, BNU, há uma Circular (de nº49/2, do Rio de Janeiro em 7 de novembro de 1916) com o seguinte texto: “em additamento à minha circular nº24, de 2 de julho do anno passado, declaro que ficou extensiva às Filiaes do Banco Nacional Ultramarino, em São Paulo, Santos, São Salvador da Bahia, Recife, Pará e Manaos, a autorização para picotar sellos com as iniciaes B.N.U.”

Apesar de o texto citar B.N.U., as iniciais do Banco Nacional Ultramarino foram feitas sem os pontos separando as letras.

Assim sendo, além da filial do Rio de Janeiro, outras filiais também utilizaram perfins, MAS os perfins BNU encontrados sobre selos brasileiros são todos de uma mesma matriz – não apresentam diferenças. É sempre o mesmo perfin BNU – o que levanta a hipótese de que todos tenham sido feitos pela mesma perfuradora.

A seguir, dois envelopes, um da filial do Rio de Janeiro e outro da filial do Pará.

Envelope do Rio de Janeiro para Milano (17.01.1919), na Itália, com passagem por Genova (09.01.1919) onde foi aberta pela censura. Porte 500 réis, equivalente ao primeiro porte de uma carta registrada ao exterior. Perfin BNU da filial do Rio de Janeiro:


Envelope registrado de Belém do Pará (?.05.1930) para Lyon (07.06.1930). Porte 1.100 réis (1$100), equivalente ao de uma carta registrada de primeiro porte ao exterior:


Assim como o envelope acima, eu tenho outro envelope com a anotação manuscrita “70“: http://www.afsc.org.br/umquadro/c004/c004_12.html
, mas não sei o que isso significa. Inicialmente, pensei que pudesse ser taxa, mas, aparentemente, o porte está correto. Alguém sabe o que significa esse “70”?
avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por FBernardo em Sex Jan 16 2015, 21:48


Caríssimo, o perfin PAGO está relacionado com os correios/filatelia ou é apenas uma marca privada relacionada com a contabilidade de uma empresa?
avatar
FBernardo

Localização : Suíça
Data de inscrição : 02/03/2008

http://emblogadafilatelica.blogspot.ch

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por ahl em Sex Jan 16 2015, 22:04

BOA NOITE

Eissler escreveu:

[...]

Assim como o envelope acima, eu tenho outro envelope com a anotação manuscrita “70“: http://www.afsc.org.br/umquadro/c004/c004_12.html
, mas não sei o que isso significa. Inicialmente, pensei que pudesse ser taxa, mas, aparentemente, o porte está correto. Alguém sabe o que significa esse “70”?

Caro Eissler,
1 - Considerando que a tarifa postal está certa (200 réis de porte até 20 gr + 500 réis x2 para um peso de 6 a 10 gramas); (1)
2 - Considerando que na carta não existem evidências de qualquer serviço postal adicional (admitindo que no verso não existem elementos postais);

Quer-me parecer que o 70 será uma anotação dos serviços de recepção da carta/da contabilidade... e não uma taxa.


FBernardo escreveu:

Caríssimo, o perfin PAGO está relacionado com os correios/filatelia ou é apenas uma marca privada relacionada com a contabilidade de uma empresa?

Caro FBernardo,
Tal como referi para o 70 manuscrito penso igualmente que o PAGO seja uma marca dos serviços de contabilidade do destinatário e não uma perfuração de segurança postal (porque não se encontra a perfurar os selos mas sim o envelope)

(1) - Cf. Portaria 1951 de 27 de Novembro de 1930, in Mosaico nº25 e tabela de portes a partir de 1/1/1931, in Mosaico nº24
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Eissler em Dom Jan 18 2015, 13:42

Realmente, coincidências costumam nos causar estranheza.

Apesar da coincidência da anotação manuscrita “70” em dois envelopes com perfins com remetentes e destinatários diferentes dos anos 1930 e 1931, eu concordo que deva ser uma anotação particular do destinatário.

Então, adentramos a mais uma perfuração: PAGO.

Entretanto, essa perfuração é um perfin?

Perfin or not perfin?

O perfin “P” aparece no Catálogo América (1) sob nº B10. Nesse catálogo, quando a numeração se inicia com a letra A, o perfin é encontrado em selos postais e quando se inicia com B está sobre selos fiscais.

A descrição da perfuração B10 é a seguinte: “Incomplete-Possible Pagado”.

Eu escrevi algumas linhas sobre isso no boletim da Associação Filatélica de Santa Catarina (2): http://www.afsc.org.br/boletins/boletim54/boletim54.pdf (ver p.28 e 29).

Pois é, aparecer em um catálogo não é suficiente para considera-lo como perfin! A perfuração PAGO “não é uma perfuração de segurança postal” (como bem disse Ahl no post anterior).


(1) Schwerdt, R. J. The World Perfin Catalog: American Section. The Perfins Club, USA, 1995.

(2) Eissler, R. J. Pago ou pagado. Santa Catarina Filatélica (nº54), agosto 2006, p. 28-29.


Para ilustrar, temos uma Letra de Câmbio com a perfuração PAGO atingindo selos fiscais:
FRENTE:


e parte do VERSO da Letra de Câmbio:

avatar
Eissler

Localização : Jaragua do Sul (SC)
Data de inscrição : 21/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por ahl em Dom Jan 18 2015, 16:42

Eissler escreveu:Realmente, coincidências costumam nos causar estranheza.

Apesar da coincidência da anotação manuscrita “70” em dois envelopes com perfins com remetentes e destinatários diferentes dos anos 1930 e 1931, eu concordo que deva ser uma anotação particular do destinatário.

Então, adentramos a mais uma perfuração: PAGO.

Entretanto, essa perfuração é um perfin?

Perfin or not perfin?

O perfin “P” aparece no Catálogo América (1) sob nº B10. Nesse catálogo, quando a numeração se inicia com a letra A, o perfin é encontrado em selos postais e quando se inicia com B está sobre selos fiscais.

A descrição da perfuração B10 é a seguinte: “Incomplete-Possible Pagado”.

Eu escrevi algumas linhas sobre isso no boletim da Associação Filatélica de Santa Catarina (2): http://www.afsc.org.br/boletins/boletim54/boletim54.pdf (ver p.28 e 29).

Pois é, aparecer em um catálogo não é suficiente para considera-lo como perfin! A perfuração PAGO “não é uma perfuração de segurança postal” (como bem disse Ahl no post anterior).


(1) Schwerdt, R. J. The World Perfin Catalog: American Section. The Perfins Club, USA, 1995.

(2) Eissler, R. J. Pago ou pagado. Santa Catarina Filatélica (nº54), agosto 2006, p. 28-29.


Para ilustrar, temos uma Letra de Câmbio com a perfuração PAGO atingindo selos fiscais:
FRENTE:


e parte do VERSO da Letra de Câmbio:


BOA NOITE

Caro Eissler,
Li atentamente a sua dissertação e... permita-me:

1 - Para que uma perfuração se possa considerar postal ou fiscal é necessário que exista autorização oficial para o efeito e creio que nesse aspecto estamos todos de acordo. (Independentemente de poder haver, aqui e ali, desfazamentos temporais entre o começo do uso, a decisão e publicação das autorizações, etc).

2 - Não sei se existe alguma perfuração autorizada PAGO no Brasil e como tal sobre essa possibilidade não me pronuncio.

3 - Nos exemplos que aqui vimos temos as seguintes situações:
3.1 - A primeira carta está perfurada no envelope... e envelope é coisa privada, que se compra e vende em qualquer papelaria. Logo... não é necessário autorização de entidade alguma para que se possa utilizar em registos/serviços próprios.
3.2 - No fragmento que nos mostrou no seu artigo a perfuração foi feita depois dos selos colados... como se prova na perfuração do papel onde os selos estão colados... pelo que só por si não são prova bastante para a existência de perfuração autorizada/permitida/etc. Isto não significa que não possa existir também a respectiva perfuração oficial, autorizada, etc.
3.3 - Na letra que nos mostrou  pergunto o seguinte:
Se a letra só é paga posteriormente à sua emissão... como é que os selos já poderiam, antecipadamente, ter a perfuração PAGO?
Ou seja, se a letra era paga a 90 dias... como é que na data da emissão - 1 de janeiro cf. está datada junto à assinatura sobre os selos -  já poderia ter a anotação da prova de pagamento do dia 1 de Abril, i.e. 90 dias depois dos selos colados? (note-se que no verso da letra está explicitamente carimbada a data de pagamento - 15 de Abril, exactamente 90 dias depois dos selos colados e assinados).
Ou seja... o "pago" foi aplicado 90 dias depois da colagem dos selos.
Mais... a perfuração, neste caso, também foi aplicada depois dos selos colados... porque está feita por máquina/alicate que aplicou a palavra de uma só vez... mas os selos são diferentes.

CONCLUSÃO
Por estas razões e NESTES CASOS não creio que estejamos perante perfurações de autorização postal ou fiscal - independentemente de tal perfuração poder existir no Brasil.
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por J.RODRIGUES em Dom Jan 18 2015, 18:19

Boa Noite Amigos, esclarecendo conforme a lei fiscal.Nos casos em que os Bancos ou Casas Bancárias(e isto por decreto), quando encarregados da cobrança de saque originaria de letras de cambio, de promissórias ou documentos semelhantes -  os selos desses papéis deverão ser inutilizados com a palavra PAGO - e ainda um carimbo datador em cima dos selos, caso do documento mostrado, No envelope, a palavra Pago demonstra que o conteudo era um documento do tipo, mas já pago o imposto por Selo Verba,não havendo necessidade do pagamento do imposto do selo.
§ Era comum antigamente os negociantes deixarem envelopes ou papéis timbrados com os Bancos, para que enviassem a seus credores corrspondencias , isso porque também eram seus clientes de diversas praças e o Banco tinha mais agilidade no serviço ( mas que logicamente cobrava).,
J.Rodrigues

J.RODRIGUES

Idade : 66
Localização : SANTOS
Data de inscrição : 25/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por ahl em Dom Jan 18 2015, 19:05

J.RODRIGUES escreveu:Boa Noite Amigos, esclarecendo conforme a lei fiscal.Nos casos em que os Bancos ou Casas Bancárias(e isto por decreto), quando encarregados da cobrança de saque originaria de letras de cambio, de promissórias ou documentos semelhantes -  os selos desses papéis deverão ser inutilizados com a palavra PAGO - e ainda um carimbo datador em cima dos selos, caso do documento mostrado, No envelope, a palavra Pago demonstra que o conteudo era um documento do tipo, mas já pago o imposto por Selo Verba,não havendo necessidade do pagamento do imposto do selo.
§ Era comum antigamente os negociantes deixarem envelopes ou papéis timbrados com os Bancos, para que enviassem a seus credores corrspondencias , isso porque também eram seus clientes de diversas praças e o Banco tinha mais agilidade no serviço ( mas que logicamente cobrava).,
J.Rodrigues

BOA NOITE

Caro J. Rodrigues,

Duas questões,

1 - No envelope -não existe qualquer elemento de natureza postal ou fiscal que permita concluir estarmos perante essa leitura ou outra. Pode simplesmente simplificar que o que vinha lá dentro - por exemplo uma factura com uma conta para ser paga - foi no entretanto paga pelo destinatário ao credor.
++++++++++++++++
2 - Na letra - O que nos quis dizer, com a leitura que nos trouxe, foi que o PAGO da letra foi aplicado "re-autenticando" o efeito do pagamento de imposto que os selos comprados/pagos + inutilizados c/ assinatura e data + o carimbo lilás pago já revelavam?

Se sim... continuamos a não estar perante uma autorização de perfuração no sentido "filatélico" do termo - i.e. para evitar usos abusivos dos selos por parte de terceiros, mas sim perante um acto de natureza funcional administrativa/fiscal (o que, obviamente, também terá o seu lugar numa colecção da especialidade fiscal só que em sentido diferente da perfuração prévia).

Terei interpretado bem?
Se sim... qual é a fonte da informação?
Se não... grato ficarei pelo que puder adicionar.
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por J.RODRIGUES em Dom Jan 18 2015, 22:38

Olá colega, não entendi sua explanação sobre NO ENVELOPE, depois poderia me fazer entender por favor, mas tanto no ENVELOPE quanto na LETRA realmente sabemos que não é uma perfuração no sentido filatélico, era um ato administrativo aplicado pela lei fiscal,no envelope onde se le PAGO , a natureza da operação é identica a LETRA. sobre a classificação desses, diriamos um assemelhado dos perfins postais e tambem dos fiscais, devido as perfurações , para quem coleciona selos fiscais e documentos tal é normal,não tanto quanto um envelope com a palavra PAGO, mas que tambem já vi em outros,nada mais que isso.
abraço.J.RODRIGUES

J.RODRIGUES

Idade : 66
Localização : SANTOS
Data de inscrição : 25/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Motoka36 em Seg Jan 19 2015, 14:20

Segue imagens de um selo RHM 43, de 1877, com a marca ZB & Co.





_________________
Coleciono : Comemorativos e império do Brasil, comemorativos do Japão, Alemanha III Reich e envelopes circulados Zeppelin.
avatar
Motoka36

Data de inscrição : 13/07/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por FRITZEN em Seg Jan 19 2015, 15:20

Caros amigos

apenas para criar polêmica ... se PERFIN indica as iniciais, a expressão "Pago" não seria inicial propriamente dita, mas o nome completo ...

sobre o envelope reproduzido no Boletim da AFSC  http://www.afsc.org.br/boletins/boletim54/boletim54.pdf (ver p. 29), temos que tanto o destinatário como o remetente são firmas comerciais. Provavelmente ficou a correspondência nos arquivos do recebedor. Não temos qualquer indicação de que a perfuração "Pago" tenha sido colocada pelos Correios, podendo simplesmente ser uma forma da empresa saber se o cliente quitou algum pedido/compra.
avatar
FRITZEN

Localização : florianópolis
Data de inscrição : 24/08/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por ahl em Seg Jan 19 2015, 16:29

J.RODRIGUES escreveu:Olá colega, não entendi sua explanação sobre NO ENVELOPE, depois poderia me fazer entender por favor, mas tanto no ENVELOPE quanto na LETRA realmente sabemos que não é uma perfuração no sentido filatélico, era um ato administrativo aplicado pela lei fiscal,no envelope onde se le PAGO , a natureza da operação é identica a LETRA. sobre a classificação desses, diriamos  um assemelhado dos perfins postais e tambem dos fiscais, devido as perfurações , para quem coleciona selos fiscais e documentos tal é normal,não tanto quanto um envelope com a palavra PAGO, mas que tambem já vi em outros,nada mais que isso.
abraço.J.RODRIGUES

BOA TARDE

Caro J. Rodrigues,
Em virtude de não ter percebido toda a analogia que estabeleceu na sua primeira resposta... fiquei na dúvida. E, entre outros argumentos, terminei com o pedido de identificação da fonte da informação (ou seja, onde é que está escrito/determinado, etc, etc).

Em virtude de termos duas peças diferentes para estudo proponho que as separemos para que a análise se simplifique. Sugiro que comecemos pela carta que Eissler nos mostrou. Se não restarem dúvidas... poderemos passar posteriormente à letra.


Eissler escreveu:
[...]
Assim como o envelope acima, eu tenho outro envelope com a anotação manuscrita “70“: http://www.afsc.org.br/umquadro/c004/c004_12.html
, mas não sei o que isso significa. Inicialmente, pensei que pudesse ser taxa, mas, aparentemente, o porte está correto. Alguém sabe o que significa esse “70”?

Na sequência da pergunta de Eissler respondeu com outra pergunta FBernardo... pergunta essa que já indiciava a resposta possível, digo eu.
E foi por isso que também respondi de seguida, corroborando esse indício.

Eissler entretanto acrescentou o seguinte:
Eissler escreveu:
[...]
Perfin or not perfin?

[..]


RESPOSTA CURTA (Short answer)
Em princípio não é um perfurado.

RESPOSTA LONGA (Long answer)
1 - A perfuração de selos, bilhetes postais, etc, enquanto mecanismo de segurança adoptado por pessoas, instituições ou empresas, tem o intuito de evitar/reduzir o uso abusivo dos mesmos. Serve inclusive de publicidade, identificação, propaganda, etc.
Para que seja legal carece de autorização da entidade que supervisiona os objectos a perfurar - correios, governo, etc.
Também existem formas de anular/controlar as correspondências, etc com perfurações aplicadas à chegada. Em Portugal, por exemplo, existiu uma perfuração atribuída à censura de correspondência de presos políticos.
2 - Na carta de Eissler em apreço, e admitindo que no verso não existem elementos para o efeito(!), não existe qualquer elemento postal perfurado. Também não existe qualquer elemento fiscal perfurado. Na realidade a perfuração PAGO está aplicada no envelope.
3 - Face ao atrás citado... qual é o valor postal da perfuração? Aos meus olhos... nenhum. E qual será o valor fiscal da mesma? Aos meus olhos nenhum, na medida em que não existe qualquer documento contabilístico com a anotação de PAGO. Logo... o que é que estaria PAGO?
4 - Assim sendo a perfuração em questão será uma anotação, provavelmente do destinatário, indicando que já pagou o que provavelmente lhe era exigido pelo que vinha dentro da carta.
5 - Relativamente ao 70 manuscrito e atendendo a que no envelope não existem quaisquer elementos postais ou outros que indiciem serviços postais adicionais... provavelmente é uma anotação do destinatário, contabilista, arquivista, secretário(a), guarda-livros, etc.
5.1 - Ressalvo as hipóteses de se estar em período de estatística postal (não conheço os dias de realização nem as práticas da estatística postal brasileira) ou algo semelhante de natureza logística... porventura relativo ao correio aéreo.
5.1.1 - Quiçá haja alguém que nos lendo e com conhecimentos objectivos sobre estas últimas matérias queira acrescentar algo ao tópico.

CONCLUSÃO
Tudo aponta para que o PAGO seja uma anotação particular e não um perfurado/perfin.

Nota - Do ponto de vista das precauções... imagine-se o que um falsário habilidoso não estaria já a pensar se se considerasse a carta em questão, sem uma análise fundamentada, um perfin... Idea
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: PERFINS DO BRASIL

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum