que pessimismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

que pessimismo

Mensagem por James Bordignon em Qua Jan 01 2014, 19:25

Gente que pessimismo.

A filatelia está fortíssima no mundo, alias, selos caros estão voltando a ser caros, a crise internacional que inclusive baixou as cotações do Michel está abrandando. Acabo de acompanhar um leilão em que estavam levando bloco ouro fino por mais de 300 reais.
Apesar do Peter Meyer achar que vale mais, o que prevalece é o Scott, Yvert e Michel e lá ele foi vendido a preço superior ao catálogo.
Na China EUA etc está fortíssima a filatelia.

Não podemos ficar restritos ao que acontece no Brasil ou nossos gloriosos e paupérrimos e desculturados vizinhos com quem o atual governo tem honrosas relações diplomáticas: Bolívia, argentina, Haiti, cuba, el salvador, filatelia é mundo.

Se estivesse ruim, a davo não estaria a pleno vapor: www.davo.nl.
O catálogo da Farol está cada dia maior o da Yvert cada vez melhor, e agora a yvert lançou o catalogo para America do sul. www.yvert.com (ótimo sinal!)

O Brasil é um pais que não privilegia a cultura porque ainda predomina o populismo de esquerda, o pão e circo, a ganância, em meio a um emaranhado de mais de 10 mil leis federais boa parte atrasadas e truncadas sem contar com um poder legislativo a sanear isso (a ele incumbiria tal função).

Pais no qual já existe uma ótima massa critica, que lê, frequenta informação de verdade, tem tv a cabo, lê noticiário fora do Brasil, compra fora do Brasil, viaja, talvez 20% a 25% da população. Maravilhoso. Mas a maioria não está neste patamar e nem esta minoria crítica está ainda na política. O sistema político tupiniquim é e foi pensado e desenhado para que esta massa crítica não tivesse acesso ou interesse. Ainda.

Então, em países desta categoria, no qual nos inserimos, apesar de pertencermos a esta massa crítica, a filatelia anda mais devagar. Mas não adianta desanimar vendo o ângulo do Brasil. Não é que é hobby caro. Essa massa crítica poderia fazer filatelia sim. É um pouco caro para a massa, mas não é abusivo. Aqui é fraco mesmo! Não há divulgação. Não há organização estatal Os correios não estão direcionados pelo governo central atual estimularem a cultura pela filatelia. E talvez não tenham sido suficientemente provocados a tanto. Mas no mundo é bemmmm diferente e vale a máxima: selo comum é barato e quase de graça, selo caro é caro.


Somente "filatelia" provoca 1.860.000 chamadas no google. Philately chama quase mais 1 milhão de resultados. Então, não deve estar fraco, penso.

Sinceramente, se eu fosse me estimular na filatelia pelo que vejo unicamente no Brasil, visivel, já teria desistido. Mas a filatelia tem que ser vista em termos de mundo que é o palco natural em que ela se insere. Afinal, não colecionamos nem temos apenas selos do Brasil.

Pessoal, mais ânimo, vamos nos organizar e vamos chegar aos correios apresentando um plano forte de divulgação nacional da filatelia?
avatar
James Bordignon

Localização : Rebouças, PR
Data de inscrição : 21/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Sergioselos em Qua Jan 01 2014, 21:02

Uma boa perspectiva.

_________________
Coleciono Brasil comemorativos novos, regulares usados, Portugal, Colonias de Portugal e Machins. Sempre procurando trocas pra fazer.
avatar
Sergioselos

Idade : 49
Localização : São Paulo SP
Data de inscrição : 22/03/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Glauber em Qua Jan 01 2014, 22:19

James, muito boa a sua análise. Eu também penso que a filatelia não está acabando e não é coisa apenas de pessoas de "cabeça branca". Dá para perceber que a filatelia cresce e algo que muitos temiam, virou aliada, a INTERNET.

Percebo que há um efervescência no mundo filatélico. Basta procurar por fóruns, sites de leilões e comerciantes em geral, associações, páginas pessoais etc. etc. etc. A filatelia vive!

Abraço,

_________________
Glauber Motta
Coleciono selos 'mint': Brasil; e dos temas: Circo, Desertificação,
Felinos do Continente Americano, Mercosul e América-UPAEP (emissões conjuntas) etc.;
Selos 'usados' de séries básicas.
avatar
Glauber

Idade : 42
Localização : Valente - BA - Brasil
Data de inscrição : 20/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por James Bordignon em Qua Jan 01 2014, 22:26

Glauber escreveu:James, muito boa a sua análise. Eu também penso que a filatelia não está acabando e não é coisa apenas de pessoas de "cabeça branca". Dá para perceber que a filatelia cresce e algo que muitos temiam, virou aliada, a INTERNET.

Percebo que há um efervescência no mundo filatélico. Basta procurar por fóruns, sites de leilões e comerciantes em geral, associações, páginas pessoais etc. etc. etc. A filatelia vive!

Abraço,

Com certeza Glauber, vive e muito bem ! Berlin 1948-1955 está valorizada como nunca e o bloco 01 signed está a mais de 2000 euros obliterado = 7000 reais. Alemanha ocidental de 1949 - 55 não se encontra barato, tem que penar para montar mint.

Blocos Brasiliana 83 não estão dando sopa. Roosvelt com filigrana castor inteiro também não. Feira de NY anda bem difícil e a variedade do bloco dos aéreos com a "ç" anda tão raro que não tenho sequer conseguido.

Ou seja, selo caro é cada vez mais raro e mais caro. A internet deu um grande impulso à filatelia, que se amolda aos tempos atuais.
avatar
James Bordignon

Localização : Rebouças, PR
Data de inscrição : 21/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por cgfaria em Qui Jan 02 2014, 11:55

Qual variedade do bloco dos aéreos com a "ç" é essa?

cgfaria

Data de inscrição : 16/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por JOSE RENATO em Qui Jan 02 2014, 13:13

Colegas,

Como eu moro no interior, talvez a minha visão da Filatelia brasileira esteja um pouco contaminada; pois não conheço muita gente aqui no interior de Minas que coleciona selos. Mesmo em Belo Horizonte, que morei durante 20 anos, percebo que a filatelia é muito modesta, pelo tamanho da cidade e da derrocada das loja filatélicas físicas da capital mineira.

Percebo, que nos últimos 30 anos a quantidade de filatelistas diminuiu consideravelmente, não houve renovação. Aqueles filatelistas de 1980 estão por aqui em menor quantidade, mas não entrou muita gente nova...

Um exemplo é o nosso Forum, poucas pessoas com menos de 30 anos e muitas pessoas com mais de 50 anos.

Eu sinto que essa é uma tendência brasileira, e esse processo, na minha opinião é muito difícil reverter, porque nem nós conseguimos incentivar nossos filhos, sobrinhos, etc.... a colecionar selos.

Talvez nas cidades maiores (Rio e São Paulo) seja diferente!!!!

Eu estou pessimista com o futuro na filatelia nacional.

Um abraço,

_________________
José Renato
Ouro Preto - MG

Coleciono: BRAZIL IMPÉRIO 
avatar
JOSE RENATO

Idade : 60
Localização : Ouro Preto - MG
Data de inscrição : 31/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Ernane Ferreira em Qui Jan 02 2014, 15:27

Sou mais realista com a situação é algo irreversível assim como disse o José Renato.
avatar
Ernane Ferreira

Idade : 28
Data de inscrição : 25/01/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por redneckbr em Qui Jan 02 2014, 18:11

James, achei sua análise muito boa.

A crise no Brasil não é da filatelia ... é uma crise educacional e cultural generalizada. Quer um exemplo disso? Vá assistir uma peça de teatro. Com exceção de peças extremamente rasas e comercialóides (com algum bonitão da Globo atuando) os teatros estão vazios ... Outro exemplo? A música. Não que não exista música nova e boa, mas essa, se você quiser ouvir, vai ter que procurar bastante. Nas rádios se ouve funk ou Pop americano.
Até mesmo as novelas, que com certeza não são a melhor referência de cultura, tem caído de qualidade drasticamente, cada dia mais enlatadas e superficiais.

Ao meu ver a qualidade do ensino (principalmente o público) desabou nos últimos 20 ou 30 anos. Com isso criou-se uma massa de pessoas que não consomem cultura, que não lêem e não tem senso crítico.

A filatelia é só mais uma vítima desse processo, ainda que, como bem disseram, a internet tenha dado uma revigorada nela.

Tem volta? Creio que sim, mas com certeza não é fácil e nem rápido (vai custar pelo menos 1 geração).

Estamos (Brasil) indo nesse caminho de melhora? Com certeza não ... estamos cada dia mais no "buraco" ...

É triste mas é fato.
avatar
redneckbr

Localização : São Paulo
Data de inscrição : 05/04/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Sergioselos em Qui Jan 02 2014, 20:26

A filtatelia só acaba no dia que nao houverem mais selos.

No mundo se coleciona de tudo que se possa imaginar... SE tem gente que coleciona pernilongos, sempre haverao colecionadores de selos.


Última edição por Sergioselos em Qui Jan 02 2014, 20:40, editado 1 vez(es)

_________________
Coleciono Brasil comemorativos novos, regulares usados, Portugal, Colonias de Portugal e Machins. Sempre procurando trocas pra fazer.
avatar
Sergioselos

Idade : 49
Localização : São Paulo SP
Data de inscrição : 22/03/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por James Bordignon em Qui Jan 02 2014, 20:30

redneckbr escreveu:James, achei sua análise muito boa.

A crise no Brasil não é da filatelia ... é uma crise educacional e cultural generalizada. Quer um exemplo disso? Vá assistir uma peça de teatro. Com exceção de peças extremamente rasas e comercialóides (com algum bonitão da Globo atuando) os teatros estão vazios ... Outro exemplo? A música. Não que não exista música nova e boa, mas essa, se você quiser ouvir, vai ter que procurar bastante. Nas rádios se ouve funk ou Pop americano.
Até mesmo as novelas, que com certeza não são a melhor referência de cultura, tem caído de qualidade drasticamente, cada dia mais enlatadas e superficiais.

Ao meu ver a qualidade do ensino (principalmente o público) desabou nos últimos 20 ou 30 anos. Com isso criou-se uma massa de pessoas que não consomem cultura, que não lêem e não tem senso crítico.

A filatelia é só mais uma vítima desse processo, ainda que, como bem disseram, a internet tenha dado uma revigorada nela.

Tem volta? Creio que sim, mas com certeza não é fácil e nem rápido (vai custar pelo menos 1 geração).

Estamos (Brasil) indo nesse caminho de melhora? Com certeza não ... estamos cada dia mais no "buraco" ...

É triste mas é fato.

Verdade, concordo totalmente com você. Acho que no Brasil vai custar uma geração. Quando a geração Z no Brasil estiver com seus filhos em idade, teremos mudanças, acredito. O diálogo de gerações já começou. Mas para a filatelia nacional não vejo tanta perspectiva a curto prazo. Meu foco principal é minha coleção da Alemanha, Vaticano e Áustria. Prefiro investir em algo mais seguro. Mas volto a dizer, vamos nos mobilizar para reincentivar a filatelia nacional através da internet. O colecionismo acompanha a humanidade e não vai parar. Vamos fazer as pessoas enxergarem isso.
avatar
James Bordignon

Localização : Rebouças, PR
Data de inscrição : 21/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por odilo em Qui Jan 02 2014, 22:06

Eu penso que se poderíamos fazer um "mapa" dos colégios que incentivam os alunos a usar a filatelia como mais uma meio de fixar certos conteúdos.
Por onde começar ?
Onde teríamos estas informações ?
avatar
odilo

Idade : 75
Localização : Florianópolis
Data de inscrição : 20/02/2008

https://sites.google.com/site/procurandoselo/home

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por odilo em Qui Jan 02 2014, 22:09

Achei um :
http://imirante.globo.com/imperatriz/noticias/2013/04/30/pagina338071.shtml

e mais uns ... http://blog.correios.com.br/filatelia/correios-nas-escolas-minas-presente/

http://blog.correios.com.br/filatelia/?s=filatelia+nas+escolas

Temos alguns amigos aqui no fórum que pertencem aos quadros dos Correios e já fizeram alguns destes projetos. Quem sabe se eles tem mais informações e fotos.
avatar
odilo

Idade : 75
Localização : Florianópolis
Data de inscrição : 20/02/2008

https://sites.google.com/site/procurandoselo/home

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por James Bordignon em Sex Jan 03 2014, 15:27

Basta começarmos a nos organizar.

O correto seria formar uma associação ou atuar através de uma já existente.
avatar
James Bordignon

Localização : Rebouças, PR
Data de inscrição : 21/08/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por H Roberto em Sex Jan 03 2014, 21:42

Parece um assunto deveras polêmico...agora me passou 1001 pensamentos pela cabeça...
acho que seria o caso de uma mesa redonda
avatar
H Roberto

Idade : 68
Localização : Santa Maria - RS - Brasil
Data de inscrição : 22/02/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Psique10 em Sab Jan 04 2014, 13:27

Odilo , eu tenho a filatelia nas escolas mas não num site (ainda não procurei) no jornal que recebo "O Filatelista" mas deve ter um site também, o jornal vem gratuitode Curitiba, e quem mora lá talvez possa ajudar.
avatar
Psique10

Idade : 50
Localização : Ribeirão Claro - Paraná
Data de inscrição : 20/02/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Carlos Salgado em Sab Jan 04 2014, 13:48

O Carlos Fernando poderia se pronunciar, ela ta fazendo um trabalho bonito em Conselheiro Lafaiete
avatar
Carlos Salgado

Idade : 64
Localização : Ouro Branco MG
Data de inscrição : 05/01/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: que pessimismo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum