ALEMANHA - 1ª GUERRA MUNDIAL: CRUZADOR SMS EMDEN, O CORSÁRIO DO ORIENTE - 1914!!!

Ir em baixo

ALEMANHA - 1ª GUERRA MUNDIAL: CRUZADOR SMS EMDEN, O CORSÁRIO DO ORIENTE - 1914!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Dom Out 14 2018, 03:41

Compartilho com os colegas, "Cruzador SMS Emden, O Corsário do Oriente - 1914".


                                                    CRUZADOR SMS EMDEN,
                                                   O CORSÁRIO DO ORIENTE.  

O HMAS (His Majesty's Australian Ship, Navio Australiano de Sua Majestade) Sydney era um dos navios de escolta atribuídos ao primeiro Comboio Naval da AIF (Força Imperial Australiana), com seu irmão HMAS Melbourne, o cruzador britânico HMS Minotaur, e o cruzador japonês Ibuki. O HMAS Sydney era um cruzador leve da Classe Town, construído para os australianos havia apenas dois anos. Seu oficial de comando, Capitão John Collings Taswell Glossop, viria a comandá-lo durante a primeira batalha naval disputada pela Marinha Real Australiana. Em 9 de novembro de 1914, o comboio naval recebeu um contato de uma estação de rádio britânica nas Ilhas Cocos, a cerca de 50 milhas do comboio. A estação interceptou um código desconhecido, e contatou a escolta do Comboio Naval para pedir ajuda na identificação do código. A estação enviou a mensagem com um relatório de identificação que descrevia um navio de guerra desconhecido se aproximando, e finalmente um SOS. O navio de guerra desconhecido era um cruzador leve da Classe Dresden, o SMS (SMS significa, "Seiner Majestät Schiff", “Navio de Sua Majestade") Emden. O SMS Emden e seu capitão, Karl von Müller, tinham sido uma "pedra no sapato" da Entente, desde o começo das hostilidades. A embarcação lançou ataques altamente eficientes em Penang para afundar um contratorpedeiro francês, o Mousquet e um cruzador blindado russo, o Zhemchug. O SMS Emden tinha desembarcado alguns homens na Direction Island no Arquipélago de Cocos para demolir a estação de rádio britânica. Após receber o pedido de socorro, o HMAS Sydney foi enviado para investigar a situação. Às 09hs05, ele avistou o SMS Emden e preparou-se para a batalha. O SMS Emden disparou as primeiras duas salvas da batalha. A salva inicial não chegou a atingir o HMAS Sydney. O mesmo não se pode dizer da segunda. O HMAS Sydney aguentou o fogo pesado do SMS Emden, enquanto procurava melhor alcance para abrir fogo também. Durante esta ação, o HMAS Sydney aguentou 15 disparos que mataram quatro marinheiros e feriram outros dezesseis. Estes viriam a ser as únicas perdas da embarcação durante a batalha. Com a distância reduzida e a mira ajustada, o HMAS Sydney abriu fogo com seus poderosos canhões. Apesar de ser forçado a disparar a um menor alcance, o HMAS Sydney tinha poder de fogo superior ao do SMS Emden. Quando a embarcação australiana disparou, o SMS Emden sentiu o poder de destruição dos seus projétis e foi devastado. Depois de repetidas salvas do HMAS Sydney, o cruzador alemão tinha perdido seus mastros, bem como sua estação de controle de fogo. Depois dos ataques atingirem seu leme e a sala do motor, capitão Karl von Müller decidiu encalhar o SMS Emden ao longo da costa da Ilha Keeling do Norte. Vendo que o SMS Emden tinha sido encalhado, o HMAS Sydney passou a perseguir o navio de carvão Buresk, que vinha reabastecendo o SMS Emden. Quando o HMAS Sydney alcançou o Buresk, ele já estava em processo de afundamento por sua tripulação. Uma equipe de abordagem australiana capturou os alemães do navio e o HMAS Sydney desempenhou o papel de dar o golpe de misericórdia no navio, antes de voltar à posição em que ficou o SMS Emden. Na chegada do HMAS Sydney ao SMS Emden, o cruzador alemão ainda estava exibindo suas bandeiras. O HMAS Sydney sinalizou duas vezes, com bandeiras, pedindo aos homens do SMS Emden para se renderem. Quando a embarcação alemã não retornou o sinal, os australianos abriram fogo com todas suas armas. Com o navio sendo destruído, o capitão Karl von Müller ordenou que a bandeira do SMS Emden fosse baixada e que um marinheiro colocasse uma bandeira branca. Procurando evitar que a bandeira do seu navio fosse levada como um prêmio, eles a destruíram. A Batalha de Cocos chegava, assim, ao fim. Da tripulação de 376 homens, cerca de 133 morreram. A maioria dos sobreviventes foi capturada. A equipe alemã de desembarque, enviada para destruir a estação de rádio na Direction Island, conseguiu capturar uma pequena embarcação de tres mastros e navegar em direção ao seu aliado, o Império Otomano. A batalha foi uma conquista significativa para a Marinha Real Australiana. Foi o primeiro confronto de superfície disputado pela Marinha Australiana na sua história. Como parte de um panorama estratégico mais vasto, a vitória na Batalha de Cocos destruiu o único navio corsário alemão na região do Oceano Pacífico e Índico. O que restou do Esquadrão Alemão da Ásia Oriental viria a ser destruído na costa das Falklands no mês seguinte, durante uma tentativa de alcançar a Alemanha.

BATALHA DE COCOS - 1914.


OS CRUZADORES ENVOLVIDOS NA BATALHA.


FDC - BATALHA DE COCOS.


DESENHO SMS EMDEN.


SMS EMDEN.


SMS EMDEN EM ALTO MAR.


CRUZADOR RUSSO ZHEMCHUG.


CONTRA-TORPEDEIRO FRANCES MOUSQUET.


SMS EMDEN ANCORADO EM TSINGTAO.


DESTROÇOS SMS EMDEN ENCALHADO.


SMS EMDEN ENCALHADO E DESTRUÍDO.


SMS EMDEN APÓS A BATALHA.


HMAS SYDNEY.


MARINHEIRO INGLÊS OLHA PARA SMS EMDEN DESTRUÍDO.


LIVRO:"THE LAST CRUISE OF THE EMDEN".
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 62
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum