DEZ ARMAS QUE AJUDARAM A GANHAR A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL NA EUROPA!!!

Ir em baixo

DEZ ARMAS QUE AJUDARAM A GANHAR A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL NA EUROPA!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Dom 10 Jun 2018 - 18:22

Compartilho com os colegas, "Dez Armas que Ajudaram a Ganhar a Segunda Guerra Mundial na Europa".


                                        DEZ ARMAS QUE AJUDARAM A GANHAR
                                              A SEGUNDA GUERRA NA EUROPA.

Os avanços tecnológicos alcançados durante a Segunda Guerra Mundial foram extremamente diferentes de qualquer guerra que tenha vindo antes dela. A guerra de trincheiras, tão importante durante a Primeira Guerra Mundial, deu lugar a novos métodos de combate, incluindo barragens de artilharia em larga escala, combate aéreo avançado e oceanos cheios de frotas maciças, lutando pela supremacia naval. Há muitas razões pelas quais os Aliados prevaleceram sobre o Eixo. Assim temos 10 armas que ajudaram a ganhar a Segunda Guerra.

10 - BAZUCA.





Citado pelo presidente Dwight Eisenhower (34º presidente dos EUA), a bazuca foi uma das chaves para a vitória aliada. Foi uma ferramenta vital para as tropas que iam contra fortificações e tanques em toda Alemanha e Pacífico. Apesar de sua capacidade de perfurar um buraco na blindagem inimiga, a bazuca foi mais eficaz quando, estrategicamente, eram disparadas em pontos fracos dos tanques, ao invés de serem usadas para ataque direto. Uma bazuca padrão podia alcançar 90 metros, além de ser fácil de produzir em massa. Durante o período de guerra, haviam quase meio milhão de bazucas produzidas para combate.

9 - M101 HOWITZER (OBUSEIRO M101).





A ênfase do militarismo americano durante a Segunda Guerra Mundial, significava que era necessário um Howitzer confiável e leve para o campo, tanto nos teatros da Europa quanto do Pacífico. O Howitzer M101 ganhou destaque não por causa do que era capaz de fazer sozinho, mas o que uma linha dessas peças de artilharia era capaz de fazer, quando concentravam seu poder de fogo. Forneciam suporte às tropas terrestres, à pé e em veículos, com um alcance de quase 7km. O M101 provou ser uma arma vital para ataques de longa distância.

8 - FACA KA-BAR.



Quando os americanos entraram na Segunda Guerra Mundial, os militares ainda usavam armas que haviam sido usadas na Primeira Guerra Mundial, incluindo facas de trincheira. Então, os militares logo perceberam que essas facas de trincheira não eram adequadas ao novo estilo de batalha. Em 1942, a Union Cutlery Company propôs um novo projeto de faca de combate para os Marines dos Estados Unidos, que foi aceito e logo se tornou padrão para todos os batalhões. Com melhor aderência para o combate e uma lâmina de - mais ou menos - 17cm, resistente, a faca - nomeada KA-BAR- acabou se tornando padrão para cada ramo militar. Também serviu como ferramenta "universal" para abertura de caixas de munição e corte de obstáculos.

7 - M1 THOMPSON.





Originalmente concebida para a guerra de trincheiras, durante a Primeira Guerra Mundial, a M1 Thompson - também conhecida como "Tommy Gun" ou "Chicago Typewriter" - se tornou infame durante as décadas de 1920 e 1930, por ser uma arma de escolha para a polícia e gangsters, durante a "Prohibition", Lei Seca nos EUA. No entanto, essa submetralhadora ganhou respeito nos campos de batalha durante a Segunda Guerra Mundial. Com capacidade de 30 disparos e uma taxa de disparo de 700 rpm, a Thompson provou ser eficaz, leve e de fácil uso pelas tropas. Mais de 1,5 milhão de Thompsons foram distribuídas durante a guerra, mas não eram apenas armas das tropas americanas, também foram enviadas para as tropas britânicas e francesas, como parte do Lend-Lease Act - programa em que os EUA forneceram empréstimos ao Reino Unido, União Soviética, China, França Livre e outras nações aliadas, entre 1941 e 1945.

6 - M1 GARAND.



Descrito como "o maior instrumento de batalha já concebido", pelo General George Smith Patton Jr. Patton foi o General do 3º Exército dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. Conhecido como "Old Blood and Guts" (Sangue velho e tripas), era amado e odiado pelos seus soldados. O M1 Garand foi o primeiro rifle de auto-carregamento a se tornar padrão nos EUA. Usado em todos os ramos do exército durante a Segunda Guerra Mundial, esse rifle semi-automático deu aos americanos a habilidade de disparar oito tiros sem ter que lidar com um desajeitado parafuso de ação. Isso ajudou as tropas americanas a melhorarem seu objetivo e eficiência, durante o combate, o que revelaria uma vantagem inestimável sobre as potências do Eixo. Após a Segunda Guerra Mundial, o M1 serviu aos EUA na Guerra da Coréia e Vietnã, e nos final dos anos 70.

5 - M2 BROWNING.





Com capacidade de perfurar um casco de navio e derrubar aviões, a metralhadora M2 Browning, calibre .50 BMG, foi a arma básica durante a guerra. Quase 2 milhões de M2 foram produzidas para as tropas, e com razão: estavam entre as armas mais versáteis disponíveis, armando soldados em terra, no ar e água. Tinham capacidade de 550 disparos por minuto e alcance de - mais ou menos - 6 km. Seu potencial destrutivo e confiabilidade da Browning, a tornaram presença constante nas forças armadas em todo o mundo por décadas - de fato, está em uso até hoje.

4 - PROXIMITY FUZE VT (Tempo Variável).





Uma espoleta de proximidade é um detonador que detona um explosivo automaticamente, quando a distância ao alvo torna-se menor do que um valor pré-determinado. Projetores de proximidade são projetados para alvos como aviões, navios no mar e forças terrestres. Eles fornecem um mecanismo de gatilho mais sofisticado do que o fusível de contato comum ou o fusível cronometrado. Estima-se que aumenta a letalidade em 5 a 10 vezes, em comparação com estas outras espoletas. A proximidade fuze foi uma das inovações tecnológicas mais importantes da guerra. Era tão importante que era um segredo guardado a um nível semelhante ao do projeto da bomba atômica ou da invasão do Dia D.

3 - GRANADAS DE FRAGMENTOS.





MK2 Fragmentation Grenade, foi a edição padrão de granada de mão americana - conhecida coloquialmente como "Pineapple Grenade" (Granada Abacaxi, trad. livre) - estava em toda parte, durante a Segunda Guerra Mundial. Não era apenas simples de usar, mas tinha potência de estilhaçar qualquer coisa ao explodir. Era letal dentro de um raio de 9 metros de explosão, mas poderia ferir quem estivesse em um raio de 45 metros. Tinha um tempo de retardo de 4-4,8 segundos, tempo suficiente para jogarem imediatamente ou segurar por um ou dois segundos, reduzindo as chances do inimigo jogá-la de volta.

2 - M4 SHERMAN.





Era um tanque tão poderoso quanto muitos dos tanques inimigos, mas a habilidade dos EUA de produzi-lo em massa resultou na fabricação de quase 50 mil, entre 1942 e 1946. Os militares enfatizam sua velocidade e eficiência ao projetar os tanques, que os críticos apontam como resultado de sua indestrutibilidade. Com um canhão poderoso, metralhadoras de apoio, e tripulação de 5 homens, o M4 permitiu às tropas aliadas avançarem em território inimigo. Outras modificações foram adicionadas durante a guerra, o modelo mais famoso - Donald Duck -, usado pelos britânicos, permitia o tanque flutuar para a costa durante os desembarques da Normandia.

1 - B-17 FLYING FORTRESS (B-17 FORTALEZA VOADORA).





Quando a Boeing começou a fabricar sua chamada Fortaleza Voadora B-17, em grande escala, apresentava 9 metralhadoras e tinha capacidade de carregar 4 mil kg de bombas. Sua capacidade de destruição só crescia à medida que a guerra se prolongava. Os modelos B-17 posteriores foram equipados com 13 metralhadores calibre .50 e capacidade de quase 5 toneladas de bombas. O Boeing B-17 Flying Fortress deu aos Aliados uma distinta vantagem no céu. Durante a guerra, os B-17 foram auxiliados por torres de armas em seus quadros, fornecendo suporte de fogo para que pudessem soltar suas cargas úteis de bombas nos cenários da Europa. Cerca de 640 mil toneladas de bombas foram jogadas na Alemanha Nazista por B-17, durante a guerra. Embora os aviões fossem grandes e fortemente blindados, tinham velocidade máxima de 450km/h, algo que era enganosamente rápido para algo do seu tamanho, na época.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 62
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum