Remover ou não o selo da carta?

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Edson Benedito dos Santos em Sex Maio 25 2018, 13:23

Caros amigos Gnobre e Marcos,
Eu espero que ninguém pense que estou conclamando os filatelistas a desmancharem suas cartas. Se alguém pensou isso, talvez eu não tenha me feito entender bem. Como já disse, entendo a importância da História Postal e a argumentação dos colegas. Como Ciência, a História Postal talvez seja a parte mais importante da Filatelia. Mas acho ilusório querer que todos sigam esse caminho. Simplesmente porque como hobby a filatelia é também questão de gosto pessoal e cada um tem o direito e a liberdade de organizar seu material de acordo com seu interesse. Uma coisa é você entender e valorizar a História Postal, outra é organizar suas coleções a partir dela. Há muita gente que vai preferir colecionar selos usados, em vez de envelopes. E essas pessoas precisam ser respeitadas. A meu ver no colecionismo ninguém tem o direito de dizer o que o outro TEM QUE FAZER, como se fosse um dogma, ou seja, uma verdade absoluta. Você pode dar sua opinião, orientar, apresentar seus argumentos, mas cabe a cada um decidir. Peço que releia também meus textos anteriores. Há algumas questões que ainda permanecem. Grande abraço.
PS.: Acabo de ler o texto do Rafael e penso que ele traz muitos argumentos interessantes para o nosso debate.
avatar
Edson Benedito dos Santos

Idade : 53
Localização : São Paulo - SP
Data de inscrição : 26/10/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Sex Maio 25 2018, 13:52

Colegas, estou achando muito interessante esse debate.

Inicialmente, parabéns a todos pelas manifestações, contra ou a favor.

Só teremos a ganhar ao refletirmos sobre isso.

Tenho minha posição, defendo a manutenção dos envelopes como inteiros, até porque existe fartura de materiais já soltos no mercado, e porque várias pessoas vão continuar destruindo seus envelopes. É um fato que não vai ser alterado.

Assim quanto mais colegas preservarem seus envelopes, melhor para a filatelia.

Um abraço a todos,
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Marcelo Zampa Filgueiras em Sex Maio 25 2018, 14:10

Todo final de ano separo todos os envelopes recebidos e vou recortando os selos para posteriormente colocá-los na água para desprenderem. E não são poucos, no mínimo umas 300 cartas que recebo pelo Postcard United, Postcrossing e algumas trocas.
Já ocupo tanto espaço com os selos e os cartões postais, se for optar por guardar as cartas também, não há espaço que atenda as necessidades. Parabenizo aqueles que guardam seus envelopes, mas estou na mesma opinião do Edson e o Rafael, cada um faz o que melhor atende as suas necessidades.
Afinal para mim isto é somente um Hobby, se fosse pela ótica do investimento não colecionaria selos.
avatar
Marcelo Zampa Filgueiras

Idade : 51
Localização : São João Nepomuceno - MG
Data de inscrição : 07/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por rafaelkonzen em Sex Maio 25 2018, 14:14

Gnobre escreveu:
Tenho minha posição, defendo a manutenção dos envelopes como inteiros, até porque existe fartura de materiais já soltos no mercado, e porque várias pessoas vão continuar destruindo seus envelopes. É um fato que não vai ser alterado.


Gnobre, boa tarde. Acho legítimo defender a manutenção dos envelopes inteiros, e não vejo necessidade de desmontar envelopes dos anos 80 e 90 para trás, exatamente pela fartura de selos dessas épocas. Acho que a questão principal, aqui, é dos envelopes atuais, já que não há fartura de selos. Por sinal, são bem caros. E eu, por exemplo, não poderia continuar minha coleção, a priori.

Mas reconheço sim a importância de se mostrar e ensinar tudo o que pode ser aprendido com um envelope, desde que não imposto. Mostrar e ensinar e melhor do que impor, visto que vários foristas aqui, com certeza embalados pelas postagens de história postal, resolveram guardar alguns, ou todos os envelopes. Já tentei aprender, mas a dificuldade de acesso a literatura, um pouco de preguiça da minha parte, e a impossibilidade de armazenar esse material de uma forma satisfatória e esteticamente interessante, pelo menos para mim, atrapalham um pouco minha dedicação.

Aproveitando, vou separar alguns envelopes recentes que tenho que, a meu ver, não tem nada de interessante, e gostaria que, se houver, me mostrassem algo relevante neles.
avatar
rafaelkonzen

Idade : 42
Localização : Novo Hamburgo - RS
Data de inscrição : 03/04/2010

http://mystampcollectionbrazil.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por dumkemaciel em Sex Maio 25 2018, 14:17

Marcelo Zampa Filgueiras escreveu:Todo final de ano separo todos os envelopes recebidos e vou recortando os selos para posteriormente colocá-los na água para desprenderem. E não são poucos, no mínimo umas 300  cartas que recebo pelo Postcard United, Postcrossing e algumas trocas.
Já ocupo tanto espaço com os selos e os cartões postais, se for optar por guardar as cartas também, não há espaço que atenda as necessidades. Parabenizo aqueles que guardam seus envelopes, mas estou na mesma opinião do Edson e o Rafael, cada um faz o que melhor atende as suas necessidades.
Afinal para mim isto é somente um Hobby, se fosse pela ótica do investimento não colecionaria selos.


Realmente é muito complicado! Até mesmo para manutenção e cuidado disso, recebi um grande montante de cartas e estas estavam se deteriorando, pelo menos uns 10% estava completamente arruinada por não haver condições para se monitorar pela grande quantidade. Também optei por salvar os selos, agradeço e concordo com o valor de se guardar o pacote completo mas para mim se torna inviável.

dumkemaciel

Idade : 39
Localização : Caçapava
Data de inscrição : 16/05/2018

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Sex Maio 25 2018, 14:51

Caro dumkemaciel, você já desmembrou seus envelopes ou ainda os tem inteiros?
Abraço,
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Sex Maio 25 2018, 15:15

rafaelkonzen escreveu:
Gnobre escreveu:
Tenho minha posição, defendo a manutenção dos envelopes como inteiros, até porque existe fartura de materiais já soltos no mercado, e porque várias pessoas vão continuar destruindo seus envelopes. É um fato que não vai ser alterado.


Gnobre, boa tarde. Acho legítimo defender a manutenção dos envelopes inteiros, e não vejo necessidade de desmontar envelopes dos anos 80 e 90 para trás, exatamente pela fartura de selos dessas épocas. Acho que a questão principal, aqui, é dos envelopes atuais, já que não há fartura de selos. Por sinal, são bem caros. E eu, por exemplo, não poderia continuar minha coleção, a priori.

Mas reconheço sim a importância de se mostrar e ensinar tudo o que pode ser aprendido com um envelope, desde que não imposto. Mostrar e ensinar e melhor do que impor, visto que vários foristas aqui, com certeza embalados pelas postagens de história postal, resolveram guardar alguns, ou todos os envelopes. Já tentei aprender, mas a dificuldade de acesso a literatura, um pouco de preguiça da minha parte, e a impossibilidade de armazenar esse material de uma forma satisfatória e esteticamente interessante, pelo menos para mim, atrapalham um pouco minha dedicação.

Aproveitando, vou separar alguns envelopes recentes que tenho que, a meu ver, não tem nada de interessante, e gostaria que, se houver, me mostrassem algo relevante neles.

Caro rafaelkozen,

antes de tudo quero o parabenizar pelo seu trabalho no seu sitio. Você faz lá um grande serviço. Saiba que eu decidi iniciar minha coleção de selos clássicos Brasil inspirado nos seus álbuns. Parabéns.

Em relação ao postado, não quero impor nada. Tadinho de mim rsrsrsrs

Quero apenas sensibilizar, mesmo que seja um pouquinho só.

E isso acho que estou fazendo, com a ajuda de diversos outros colegas aqui é claro, até mesmo pelas declarações aqui postadas, principalmente as contrárias. Percebe-se que muitos ainda defendem as suas posições, mas agora têm um pouco mais de consciência do que estão fazendo, e isso já é muito bom. Não se mudam paradigmas de uma hora para outra. É um processo.

Acho que modestamente, dentro dos meus limites,  procuro sempre mostrar o valor de um envelope. Veja, aqui no fórum há vários tópicos, iniciados por diversos colegas, como o Eissler, onde procuro sempre que posso contribuir com o pouco que conheço e que tenho, tais como:

Envelope ME

Envelopes com Triagem

Envelopes ao Remetente

Franquias com Propaganda

Envelopes Não Selados

entre outros ....

Se esses envelopes tivessem sido destruídos, essas postagens não teriam sido realizadas. Quando posto algo nesses tópicos, o meu principal objetivo no fundo é dizer .... olhe como interessante um envelope ordinário pode ser, vamos então preservá-los ...

Um forte abraço a todos,
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por dumkemaciel em Sex Maio 25 2018, 16:11

Gnobre escreveu:Caro dumkemaciel, você já desmembrou seus envelopes ou ainda os tem inteiros?
Abraço,

Ja Sim Gnobre, boa parte das caixas ja estava bem ruim, em algum momento se molharam antes de chegar até minhas mãos.

Segui o procedimento que já era feito pelo proprietário da coleção o meu tio.

dumkemaciel

Idade : 39
Localização : Caçapava
Data de inscrição : 16/05/2018

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por ahl em Sex Maio 25 2018, 17:23

BOAS TARDES,

Marcelo Zampa Filgueiras escreveu:[...]
Já ocupo tanto espaço com os selos e os cartões postais, se for optar por guardar as cartas também, não há espaço que atenda as necessidades. Parabenizo aqueles que guardam seus envelopes, [...]




Caros Marcelo Zampa Filgueiras,

O argumento da falta de espaço é real (apesar de não ser um argumento filatélico nem patrimonial).
O espaço nas sociedades actuais, nomeadamente nos espaços urbanos, é caro.

Nesse sentido fará igualmente sentido dar algumas sugestões aos que nos leêm... sugestões essas que permitam que um principiante que porventura nos esteja a ler saiba como resolver estas questões.

Vejamos algumas soluções possíveis de se darem, para evitar que, com uma decisão errada, alguém destrua património e dinheiro (por muito pouco que o mesmo seja).

- Um álbum para cartas, postais, fotografias... comporta facilmente 20 a 30 ou mais folhas. Em 20 ou 30 folhas colocam-se 40 a 60 peças inteiras. Ora... se uma colecção, (para quem, por exemplo, anda nas mostras e nas exposições) é formada por 6x16 folhas= +/-192 peças... facilmente chegamos à conclusão de que com 3 álbuns do tamanho daqueles em que se guardam as fotografias tradicionais já se dispõe de volume suficiente para "uma colecção".

Para quem não participa em exposições, e que são a maior parte dos filatelistas, a solução é exactamente a mesma!

Quaisquer 5 ou 6 álbuns permitem guardar cerca de 1000 peças e/ou fragmentos/selos, JÁ ESCOLHIDOS. Se as peças das colecções forem grandes... são. Há álbuns/dossiers de muitos tamanhos e formatos no mercado.


- As soluções tradicionais das caixas de sapatos... servem de "armazém" enquanto não se colocam as peças nos álbuns.
Uma caixa de sapatos nº41 leva facilmente +/-200/300 peças, com separadores de cartão... logo... com 6 caixas de sapatos guardam-se +/-1500 peças, etc. Uma caixa de botas... etc.
As caixas, se forem de bom cartão... podem até ser pintadas, forradas, criando assim um arquivo com o "enquadramento espacial, visual" artisticamente bem controlado.

Falem com os vossos filhos, netos, sobrinhos, afilhados... nomeadamente aqueles que andem em percursos escolares de artes e verão que eles vos arranjarão uma solução de design de equipamento que ficará MUITO BEM implantada no vosso espaço de trabalho, de lazer, etc.

- Uma caixa de sapatos ocupa o mesmo volume que 2 garrafas de vinho, daquele que se guarda na despensa, na arrecadação (por vezes as garrafas até já estão vazias!)... 10 caixas de sapatos ocupam menos volume do que aqueles quatro pneus velhos que alguns cidadãos teimam em guardar na garagem, na expectativa de ainda poderem ser úteis (e que como todos sabemos não são!)... ou até o mesmo volume daquela mochila de pesca que já não é usada há mais de 10 anos, etc, etc.

E isto para não falar na grade de cervejas, velha e há muitos anos sem garrafas de cerveja, que teima em continuar na arrecadação. Ou na arca velha e cheia de caruncho que está no sótão...

- Em tempos ouvi um conhecido crítico musical explicar como tinha resolvido o problema de arquivar e ter à mão uma grande quantidade de CD's.
Foi fácil... por trás das portas de uma casa em que havia enchalços nas ditas construiu umas prateleiras... que lhe custaram uma pechincha... e que apenas com o espaço atrás de duas ou três portas resolveu o problema dos CD's, de forma elegante e prática. O custo foi tendencialmente inexpressivo e os CD's foram preservados nas suas caixas e com os libretos completos, estando sempre facilmente acessíveis. Guardou assim em espaço que nem sabia estar ali, disponível... imensos CD's e por um custo residual.

Ou seja... o que quero dizer com isto é que há soluções engenhosas, algumas extremamente interessantes e baratas, para resolver um problema (o da falta de  espaço) que de filatélico nada tem... mas que pode ser um problema real.

EM TEMPO

Restará ainda dizer que os selos que nos chegam às mãos em fragmentos ou até já descolados... paciência! Guardam-se assim mesmo, sem hesitar. E para muitas situações não há volta a dar... temos mesmo de guardar os selos isolados porque os mesmos não aparecem nem em fragmentos, quanto mais em peças inteiras.

É perfeitamente possível numa colecção de selos usados isolados tê-los misturados com fragmentos, com cartas, com postais, etc.
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Sex Maio 25 2018, 20:13

dumkemaciel escreveu:
Gnobre escreveu:Caro dumkemaciel, você já desmembrou seus envelopes ou ainda os tem inteiros?
Abraço,

Ja Sim Gnobre, boa parte das caixas ja estava bem ruim, em algum momento se molharam antes de chegar até minhas mãos.

Segui o procedimento que já era feito pelo proprietário da coleção o meu tio.

Caro dumkemaciel,

Você nos traz a discussão outro assunto muito importante, que está relacionado com esse, e que obviamente pode incomodar muitos.

Como preparar nossas coleções para quando não estivermos mais aqui?

Se não nos planejarmos, nossas coleções podem muito bem futuramente irem parar no ... lixo.

Podem tanto literalmente serem diretamente jogadas lá, no lixo, ou podem ficar guardadas por anos, até décadas, sem nenhum cuidado, onde a umidade, traças, mofo e sei lá mais o quê podem destruir tudo.

Na minha família eu também tenho exemplos disso, não com selos, mas outros objetos colecionáveis e mesmo historicamente interessantes.

Eu mesmo, pessoalmente, quando muito criança (5 ou 6 anos), destruí, sob a supervisão e consentimento de adultos, alguns itens históricos e colecionáveis, fruto de anos de colecionismo de outrem, mas cujos herdeiros não se deram nem ao cuidado de doar para alguém que tivesse algum carinho por eles. Não reclamo, apenas relato, é uma questão cultural, até mais que educacional.

Eu já li alguns artigos que discorrem sobre esse tema. Quando os achar postarei aqui.

Um abraço,

ps.: para rir um pouco da desgraça alheia ...








obs.: imagens da internet
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por odilo em Sab Maio 26 2018, 01:16

Boa noite colegas,
Eu também fiz besteira e da grossa por não ter tido uma boa e ampla orientação quando iniciei a gostar de colecionar selos. Quem não fez besteira ou foi por sorte ou por ter tido uma boa orientação.
Eu troquei uma carta pré-filatélica por um punhado de selos vovó e netinha que me faltavam. Ia eu saber que aquela carta sem selo e só com carimbo valia mais?
Não nascemos sabendo. Somos diferentes dos outros animais. Sem professor não somos nada e penamos aprendendo com nossos erros. Quando aprendemos!
Estão lembrados do dia 12 de abril de 2018?
O que aconteceu nos serviços de correio de cartas registradas aqui no Brasil?
Já vinha sendo anunciado que o sistema ia mudar. Vejam as manifestações aqui no fórum. Pois bem mudou.
Quem tem uma carta deste primeiro dia intacta?
Por favor mostre aqui e para que todos vejam o que mudou.
Eu enviei três cartas com revistas Cofi como impresso registrado.
Uma foi com etiqueta porque o sistema da Agência ainda não estava aceitando registrar sem colocar o porte. Como era uma agência franqueada, usaram uma etiqueta e a nova etiqueta de registro. Eu nem imaginei que meu amigo era novato e não entendeu a brincadeira. Assim que recebeu a carta retirou a etiqueta. Nossa, seu desespero quando conversamos.


Depois do abalo, ele deu a volta por cima. Foi tentar recuperar, fazendo uma restauração, conforme aprendeu. Ele fez um serviço fora de série. Reconstituiu o envelope. Pedi para ele colocar as fotos aqui e sua história. Mas até hoje ele não ganhou coragem. Estes dias ele me escreveu que ia postar o seguinte: "Num dia histórico para o serviço postal brasileiro, podemos cometer um erro bem peculiar, daí alterar uma prova irrefutável desse momento! Isso aconteceu comigo, após receber uma carta do dia 12 de abril de 2018, quando se abriu mão do uso de selo postal em carta registrada... "
E sabem que conseguiu até fazer um bom trabalho.


É claro que um restauro em filatelia não é bem visto, mas tenho certeza que o ahl vai concordar que em se tratando de objeto histórico até que vale a pena aceitar quando for bem feito.
Se aprovam o trabalho de nosso amigo, por favor se manifestem.
Quem sabe ele ganha coragem e aparece.
Ele sabe disso e logo vai estar lendo esta postagem.
Abraços
Odilo

_________________
Coleciono países: Brasil, Alemanha (tudo), Suíça, Argentina, Portugal e USA. Série: Machins . Continuo juntando material para uma coleção sobre meios de transportes. Recente: Um país um selo. Futuro: Recortes de história postal. Reino dos Sérvios, Croatas e Slavos (1918-1929).
avatar
odilo

Idade : 75
Localização : Florianópolis
Data de inscrição : 20/02/2008

https://sites.google.com/site/procurandoselo/home

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Sab Maio 26 2018, 06:43

Prezado,

a recuperação do material ficou ótima...
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 62
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Sab Maio 26 2018, 20:17

rafaelkonzen escreveu:Partindo do que foi exposto anteriormente, uma coleção de selos deveria ser, exclusivamente, de selos novos, nunca de selos usados, exetuando, é  claro, quem coleciona envelopes e/ou história postal?

Caro rafaelkonzen,

o que eu vou dar aqui é apenas a minha opinião. A minha resposta é: depende.

Se você coleciona para você somente, faça como quiser. Se pretende participar de uma exposição, diga-se temática por exemplo, não se misturam selos novos e usados, apear de poder, sem nenhum problema, misturar-se selos novos com envelopes legitimamente circulados contendo selos usados (mais uma vantagem dos selos usados nos envelopes).

Eu comecei, sem maiores vislumbres, uma coleção tradicional do Brasil, somente para mim mesmo, sem nenhuma outra intenção. Ponho na minha coleção todo tipo de selo - novo ou usado. Mas como a coleção é de selos - não de carimbos - assim que aparece um selo novo me "livro" do usado e coloco o novo no lugar.

Evidentemente que, pelo que já expus, NUNCA vou destruir um envelope para tirar o seu selo. Eu guardo o envelope para aquilo que realmente gosto e coleciono mais sério: história postal.

Eu também só coleciono Brasil - pelo menos por enquanto. Entretanto, recebo, e tenho, vários envelopes do estrangeiro (não sei quantos mas na casa do milhar). TODOS eu guardo íntegros, mesmo sem serem para mim colecionáveis. No futuro, ou eu os encaixarei em alguma coleção minha, ou os passarei para alguém que os aprecie mais que eu. Nunca os destruirei.

Espero ter minimamente ajudado na sua pergunta.

Um forte abraço,
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por JOSE RENATO em Sab Maio 26 2018, 20:30

Colegas,

Evidente que a escolha é de cada um; mas depois de tantas explicações as escolhas certamente vão ser embasadas em fatos e dados.

Todos que destruírem um envelope sabe o que está fazendo.

Um abraço,

_________________
José Renato
Ouro Preto - MG

Coleciono: BRAZIL IMPÉRIO 
avatar
JOSE RENATO

Idade : 61
Localização : Ouro Preto - MG
Data de inscrição : 31/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por rafaelkonzen em Dom Maio 27 2018, 15:11

Gnobre, longe de mim querer também mudar sua posição, até porque ela tem fundamento, assim como, pelo menos para mim, a minha posição também tem fundamento. Acho que ambas as posições podem conviver pacificamente, em prol da filatelia como um todo.

Reitero o que disse antes: a questão de se desmembrar envelopes seria somente para os atuais, e, mesmo assim para objetos que não tenham nenhum detalhe muito relevante.

Dito isto, não quer dizer que, a partir de hoje, vou olhar com mais carinho para os envelopes que receber, mas ainda assim pretendo continuar com minha coleção de selos usados, então, meu objetivo aqui, é tentar achar um meio termo, que agrade a "gregos e troianos", e eu não seja acusado de vandalismo, crime ou algo do gênero.

Para poder ilustrar o meu pensamento, vou colocar algumas imagens de envelopes que tenho (tenho as imagens, infelizmente não quer dizer que ainda tenha os envelopes) e gostaria que os amigos mostrassem ou salientassem algum aspecto interessante em cada envelope, que valeria a pena mantê-lo ao invés de retirar o selo. Mas gostaria de algo concreto e específico, e não um "talvez no futuro"... até para eu aprender e poder identificar elementos importantes, que talvez passaram despercebido por mim e , quem sabe, em um futuro, não faça me interessar por envelopes e história postal.

Vamos lá, vou colocar as informações que eu tenho. Nenhum destes envelopes recebeu qualquer carimbo, marca ou anotação no verso, exceto o remetente.

1 - carta simples da Bélgica, não é possível identificar a data de postagem. Não consigo imaginar o que ela passou para chegar até  mim. Pelo menos o conteúdo chegou razoavelmente intacto.


2 - carta registrada postada no Rj em 19/09/2012. Quatro carimbos mal batidos, e um quinto conseguiram quase errar a carta. Parkinson pegando sério aqui. As anotações a caneta (30 e 28) não sei o que significam.


3 -carta simples, postada em Porto Alegre, em 05/10/2011, para Nova Petropolis/RS. Acho que era algo um pouco mais volumoso, para não ser registrado e ter tantos selos.


4 -carta registrada, postada em Resende em 07/05/2018.


5 - carta registrada, com carimbo ilegível (tanto cidade quanto data). Dá para ler um "AC - SANTO A" no carimbo.


6 - carta simples da Espanha, carimbo ilegível.


7 - carta registrada da Espanha, carimbo no bloco ilegível, nos selos, parcialmente dá para ler a data: 05/12/200?



Continua...
avatar
rafaelkonzen

Idade : 42
Localização : Novo Hamburgo - RS
Data de inscrição : 03/04/2010

http://mystampcollectionbrazil.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por rafaelkonzen em Dom Maio 27 2018, 15:19

Continuando...

8 - carta registrada da França, postada em 12/06/2012


9 - carta registada de Israel. Sem nenhum carimbo de postagem, infelizmente. A única carta que tenho com carimbo de chegada, mas com o dia borrado. Acho que que é dia 21/10/2011. A anotação "Até 5/11" acho que seria a data limite para eu retirar nos Correios, pois tive que retirar ela lá... A anotação 594 em canetinha, não faço ideia...


10 - carta registrada de Israel, sem nenhum carimbo.


11 - carta simples da Itália, com carimbo parcial 03/06/2013. Dos 7 selos, somente 3 foram obliterados.


12 - carta registrada da Polônia, com carimbo legivel.


13 - carta simples da Suécia, carimbo ilegível.


14 - carta simples dos Estados Unidos, franquia mecânica "horrorosa"... hehehe

avatar
rafaelkonzen

Idade : 42
Localização : Novo Hamburgo - RS
Data de inscrição : 03/04/2010

http://mystampcollectionbrazil.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Dom Maio 27 2018, 15:56

Caro Rafael,

Grato pela postagem das imagens.

Após atenta análise das imagens, concluí que TODOS os envelopes acima são verdadeiramente dignos de serem preservados - sem exceções. Cada um tem a sua história, que é única

Saiba que eu tenho envelopes ainda piores rsrsrs (acredite, é sério). Já postei algumas imagens aqui de envelopes aparentemente arruinados no tópico de "Correspondências - Bons e Maus Exemplos".

Entenda, são por ano, somente no Brasil, circulados BILHÕES de objetos postais.

Entretanto, praticamente a totalidade, vai, depois de concluir sua missão primordial, ir para o lixo.

E é assim que tem que ser. Não dá para a sociedade - LEIGA - guardar tudo. Ficaríamos sem mundo. Esse é o caminho natural da QUASE totalidade dos envelopes e pacotes.

Mas nós, nesse mundo postal, não somos leigos, somos FILATELISTAS.

Cabe a nós preservarmos um pouquinho, mesmo que seja só um tiquinho de uma mínima parcela dessa história. Se nós, FILATELISTAS, destruirmos as peças postais que nós vêem às mãos, em pouco tempo a sociedade não terá mais nada para conhecer desse momento.

Precisamos sempre pensar no futuro da filatelia. Aquela peça que nós ignoramos o valor, pode ser importante para algum filatelista no futuro.

Penso eu que nós não devemos nunca nos considerarmos donos das nossas peças - somos apenas seus guardiões. E como tal devemos preocupar em as manter íntegras para os seus próximos guardiões.

Um forte abraço e parabéns pelo BELÍSSIMO conjunto de envelopes (sem sarcasmo, é sério),
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por rafaelkonzen em Dom Maio 27 2018, 16:32

Gnobre, obrigado pelo comentário, mas humildemente vou discordar. TEM que haver um meio termo nessa discussão, quer possa agradar a ambos os lados. 😉
avatar
rafaelkonzen

Idade : 42
Localização : Novo Hamburgo - RS
Data de inscrição : 03/04/2010

http://mystampcollectionbrazil.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Dom Maio 27 2018, 17:05

rafaelkonzen escreveu:Gnobre, obrigado pelo comentário, mas humildemente vou discordar. TEM que haver um meio termo nessa discussão, quer possa agradar a ambos os lados. 😉

kkkkkkkkk

amigo Rafael,

investiguei um dos seus envelopes, veja o que interessante eu achei:






Como assim, "Saída para entrega cancelada" ???? Eu nunca vi isso. O que será que aconteceu ... Será que encontramos o fio condutor para algo maior e muito curioso ?
Pode ser que sim, pode ser que não ...

de qualquer forma esse é um exemplo de que cada envelope pode ser interessante por meios que nem imaginamos!

Um abraço,
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por ahl em Dom Maio 27 2018, 22:12

BOAS NOITES

rafaelkonzen escreveu:Gnobre, obrigado pelo comentário, mas humildemente vou discordar. TEM que haver um meio termo nessa discussão, quer possa agradar a ambos os lados. 😉

Caro rafaelkozen,

A resposta para a sua dúvida já foi publicada em tempos, aqui no SB.
Veja o seguinte tópico, sff:
http://selosdobrasil.forumeiros.com/t7734-a-importancia-de-manter-quase-intacto-um-envelope#127953

Nota - Claro que como bem sabemos, através da história da filatelia, existem imensos selos que em tempos já foram descolados, rasgados, etc. Se nos chegarem às mãos nessa condição... chegaram. Guardam-se e há quem os coleccione assim mesmo, nesse estado.
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Marcos Paulo em Dom Maio 27 2018, 22:49

Fica a gosto de cada um colecionar o que quer evidentemente.

Mas digamos que História Postal é uma peça Filatélica por completo.


Última edição por Marcos Paulo em Seg Maio 28 2018, 12:30, editado 1 vez(es)
avatar
Marcos Paulo

Localização : Brazil
Data de inscrição : 09/09/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por rafaelkonzen em Dom Maio 27 2018, 22:56

Gnobre, sobre "Saída para entrega cancelada", é deveras comum aqui em Novo Hamburgo. Já aconteceu várias vezes com encomendas minhas (geralmente são encomendas, mais raramente com correspondências), tentei achar algum outro rastreamento em que isso ocorreu, mas não encontrei, infelizmente. A explicação para isso não sei. Chutaria que poderia ser que, por algum motivo, o carteiro acabou não saindo para as entregas, após já ter sido colocado no sistema, ou por motivo de tempo (tempo nos dois sentidos: faltou tempo para fazer todas as entregas e retornou, ou por mau tempo, teve que retornar antes do previsto). No caso específico desta correspondência, ficaria com a primeira opção, mas é somente suposição.

Ahl, respeito muito todo seu conhecimento, mas não posso concordar, assim, desta forma tão radical. Filatelia é, antes de qualquer outra coisa, o colecionismo do selo. Ponto. O resto, surgiu depois. E não quer dizer que não seja importante.

Pergunto, especificamente para o amigo, que ainda não respondeu minha pergunta:

Partindo do que foi exposto anteriormente, uma coleção de selos deveria ser, exclusivamente, de selos novos, nunca de selos usados, excetuando, é claro, quem coleciona envelopes e/ou história postal?

Partindo do pressuposto de que já existem bastantes selos destacados, uma coleção dita de selos usados, teria que ser encerrada, em termos de período de colecionismo, agora, já que seria um "crime", e quem faz isso, quase um "vândalo", retirar selos das correspondências? Digo isto pois a única forma de se conseguir selos postais modernos usados é retirando das correspondências, e, se ninguém pode fazer isso, termina-se com a coleção.

Gostaria de salientar que esta será minha última participação neste tópico. Não quero me estender mais, batendo na mesma tecla, dando soco em ponta de faca. Está ficando chato. Não consigo acreditar que qualquer postura radical (até xiita, de certa forma) possa, de alguma forma ajudar na filatelia. Eu aceitei repensar alguns pontos, mas a opinião contrária continua sendo absoluta.

Nada é absoluto, e todas os ideais absolutistas serviram apenas para desserviço da humanidade. Nada de bom pode vir do radicalismo. Tem que existir um meio termo.

Continuo respeitando quem deseja manter e mostrar a importância da história postal, mas impor isso como a única forma correta, e criminalizar quem pensa o contrário, só vai ajudar ainda mais a afundar a filatelia.

Reitero que, se alguém está chegando agora ao fórum, iniciando, ou pensando em iniciar uma coleção, e deparar com esse radicalismo em relação aos selos usados, vai desistir na hora. A grande maioria das coleções de selos são de selos usados, e querer impor apenas o uso de selos novos, é elitizar a filatelia.

Também, para não causar confusão, o meu questionamento é SOMENTE para selos atuais.

Dois exemplos, mostrados acima, já que foi citado a questão investimento: o bloco da imagem 7: se eu fosse comprar ele, custaria no mínimo R$ 6,40 (valor facial), mas seria impossível comprá-lo pelo valor facial, ou seja, custaria muito mais. Idem para o bloco da imagem 8: R$ 10,60, de valor facial. Tenho os dois blocos com custo ZERO. Para um hobby, isso sim é investimento.
avatar
rafaelkonzen

Idade : 42
Localização : Novo Hamburgo - RS
Data de inscrição : 03/04/2010

http://mystampcollectionbrazil.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Gnobre em Dom Maio 27 2018, 23:51

Caro amigo Rafael,

Antes de tudo ... paz. Está tudo bem. Estamos apenas conversando. Entendo o seu dilema.

Ainda, respeito muitíssimo, mas muitíssimo mesmo, o seu direito de pensar assim, mas não o seu pensamento em si (percebeu a diferença, é sutil ao mesmo tempo que muito significante). Respeitosamente não consigo concordar.

Não vejo nenhum problema em colecionar selos usados, eles existem as pencas e são normalmente muito mais em conta. As pessoas vão continuar os "produzindo" aos montes. Os meus selos do império são praticamente todos usados. O ponto chave é que, como filatelistas conscientes, devemos evitar contribuir para os gerar. Só isso.

Veja, em 1843 os selos Olhos de Boi eram ... atuais (para a época) e totalmente pela maioria das pessoas desprezados (certamente pela maioria tratados até mesmo como um verdadeiro lixo).

Pelo mesmo raciocínio, os envelopes atuais, daqui a 100 anos ... terão obviamente 100 anos (pelo ao menos os que sobreviverem) rsrsrsrs Assim todo envelope é importante, não importa sua idade.

Por fim, se você colecionar os blocos/selos nos envelopes, continuará tendo os blocos/selos. Eles não são menos blocos/selos por estarem no envelope. Continua sendo investimento zero, mas ainda melhor, como um item de maior valor agregado.

Se ainda não está convencido ... não há nenhum problema. Vamos conversando, sem pressa, quem sabe um dia ....

Um forte abraço,
avatar
Gnobre

Idade : 48
Localização : Montes Claros - MG
Data de inscrição : 04/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Marcelo Zampa Filgueiras em Seg Maio 28 2018, 06:20

Acredito que todas as opiniões são válidas, independente de guardar ou não os envelopes.
Porém continuarei com a minha opinião, coleciono somente selos e cartões postais.
avatar
Marcelo Zampa Filgueiras

Idade : 51
Localização : São João Nepomuceno - MG
Data de inscrição : 07/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por ahl em Seg Maio 28 2018, 18:29

BOAS NOITES

rafaelkonzen escreveu:[...]

Pergunto, especificamente para o amigo, que ainda não respondeu minha pergunta:

Partindo do que foi exposto anteriormente, uma coleção de selos deveria ser, exclusivamente, de selos novos, nunca de selos usados, excetuando, é claro, quem coleciona envelopes e/ou história postal?[...]

Caro rafaelkonzen,
A respostas foram dadas anteriormente. A saber e citando-as de forma resumida:

Para os selos novos
ahl escreveu:[...]

1 - Os selos podem ser comprados, guardados e coleccionados exactamente no estado em que foram adquiridos - novos, com goma, etc, etc.

[...]

Para os selos em peça
ahl escreveu: [...]
Os selos são vendidos tendo como finalidade serem colados/afixados em objectos de correspondência, encomendas e outro tipo de impressos usados nos correios. Sendo colados no respectivo suporte servem como prova/recibo de que o remetente ou o destinatário pagaram o serviço postal que lhes foi prestado.
[...]
Assim sendo os selos devem ser coleccionados nos impressos, envelopes, etc em que foram usados.
[...]

Para os selos usados isolados
ahl escreveu:[...] Se porventura lhe chegarem às mãos selos já lavados ou recortados... guarde-os, mesmo assim. Há muitos exemplares em todo o mundo que, infelizmente, já só nos chegam às mãos nesse estado. Para esses selos não há alternativa, tendo de ser coleccionados assim mesmo, isolados.
[...]
ahl escreveu:
[...]
É perfeitamente possível numa colecção de selos usados isolados tê-los misturados com fragmentos, com cartas, com postais, etc.
avatar
ahl

Localização : Portugal
Data de inscrição : 30/12/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Remover ou não o selo da carta?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum