ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: ENCOURAÇADO HMS BARHAM E SEU TERRÍVEL DESTINO - 1941!!!

Ir em baixo

ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: ENCOURAÇADO HMS BARHAM E SEU TERRÍVEL DESTINO - 1941!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Qua Maio 09 2018, 17:48

Compartilho com os colegas, "Encouraçado HMS Barham e seu Terrível Destino - 1941".


                                                      ENCOURAÇADO HMS BARHAM
                                                         E SEU TERRÍVEL DESTINO.  

O submarino U-331 chegou a sua nova base naval em Salamis, Grécia em 11 de outubro de 1941, liderado pelo capitão-tenente Hans Diedrich von Tiesenhausen. Em 12 de novembro de 1941, zarpa de Salamis para realizar uma missão especial: desembarcar sete homens do "Lehrregiment Brandenburg" (unidade das forças especiais alemãs, equipe de demolição) tendo como missão explodir a linha férrea de Alexandria em Ras Gibesia, Líbia. Na noite de 17 para 18, o U-331 desembarcou a equipe de demolição que chegavam à costa a bordo de um barco pneumático. Dois homens, um soldado e um membro da tripulação do U-331 ficaram para vigiar o barco. Eles foram descobertos por dois soldados britânicos, porem, ambos foram mortos a golpes de faca. O U-331 retornou à área para resgatar o grupo, mas o barco inflável virou e derrubou seus ocupantes que foram forçados a nadar retornando à praia, onde foram capturados pelos ingleses. O membro da tripulação do submarino foi interrogado e contou toda a história. As cargas explosivas foram encontradas e desativadas. Depois de esperar várias horas, o U-331 se afastava da área, em direção ao leste. Depois de completar esta missão, o capitão-tenente Hans Diedrich von Tiesenhausen recebeu liberdade de movimento para patrulhar e atacar alvos aliados ao longo da costa egípcia. Na tarde de 25 de novembro de 1941, o 1º Esquadrão de Batalha, formado pelo encouraçados HMS Rainha Elizabeth, HMS Barham e HMS Valiant, com uma escolta de oito destróieres, partira de Alexandria no dia anterior para cobrir o 7º e 15º Esquadrões de Cruzadores, enquanto caçavam comboios italianos no Mediterrâneo Central. Ao norte de Sidi Barrani, o submarino alemão U-331 detectou os ruídos dos motores dos navios britânicos e alterou sua rota para interceptá-los. Por volta das 16:00hs, o submarino e o 1º Esquadrão de Batalha estavam em curso recíproco e von Tiesenhausen ordenou, "todos em seus postos de batalha". Um operador de ASDIC (sonar), a bordo de um dos principais destróieres, o HMS Jervis, detectou "algo" às 16:18hs em uma distância de 900 a 1.100 jardas (820 a 1.010 m), mas o contato foi desconsiderado, pois muitos oficiais não tinham confiância suficiente no novo equipamento, pois em muitos casos semelhantes, cardumes de peixes foram confundidos com submarinos. Assim, o U-331 passou despercebido e preparava sua melhor posição para disparar seus torpedos. Depois que o navio líder, o HMS Rainha Elizabeth passou pelo U-331, o segundo navio, o HMS Barham estava chegando rapidamente e seria o alvo da vez. O comandante von Tiesenhausen ordenou que todos os quatro tubos de torpedos de proa fossem disparados, isto a uma distância de 375 metros, às 16:25hs. Depois de disparar os torpedos, o U-331 foi desestabilizado e sua proa veio à tona, após isso, iniciaria um mergulho descontrolado que levaria o submarino a 250 metros de profundidade, bem abaixo de sua profundidade de projeto que era de 150 metros. A tripulação conseguiu estabilizar o submarino que não teve nenhum dano estrutural e fugir da área. O Comandante von Tiesenhausen não tinha certeza dos resultados de seu ataque, mas avisou o Comando alemão, enviando uma mensagem codificado, utilizando a máquina Enigma, que havia acertado um encouraçado classe Rainha Elizabeth com torpedos. O U-331 não foi atacado pelos destróieres de escolta e chegou ao seu porto de destino, Salamis, Grécia em 3 de dezembro de 1941. O HMS Barham não teve tempo para uma ação evasiva e três dos quatro torpedos atingiram a meia-nau, tão próximos um do outro que a explosão levantou uma única coluna de água maciça. O HMS Barham rapidamente adernou, ficando deitado, quando uma gigantesca explosão ocorreu a bordo, cerca de 4 minutos depois que o HMS Barham fora torpedeado, vindo a naufragar imediatamente. O Tribunal de Inquérito Britânico se manifestou sobre o naufrágio, atribuindo à explosão da munição de 4 polegadas das principais armas de 15 polegadas, que se espalharam e detonaram. Devido à rapidez com que o HMS Barham afundou, 862 homens foram mortos, incluindo dois que morreram de ferimentos, após serem resgatados. O destróier Hotspur resgatou cerca de 337 sobreviventes, incluindo o vice-almirante Henry Pridham Wippell e dois marinheiros que mais tarde morreram, devido aos seus ferimentos. O destróier australiano Nizam, supostamente, resgatou cerca de 113 homens. A gigantesca explosão e o naufrágio foi capturado em filme por um cinegrafista da Pathé News, a bordo do HMS Valiant. O Comando Britânico tinha conhecimento que havia dúvidas com relação ao afundamento do navio pelos alemães, uma vez que haviam decodificado a mensagem enviada de von Tiesenhausen, via máquina Enigma. Em um esforço para esconder o afundamento dos alemães e para proteger a moral britânica, o Conselho do Almirantado Britânico censurou todas as notícias referentes ao HMS Barham. Após um atraso de várias semanas, o Ministério da Guerra notificou os parentes, mas foi adicionado um pedido especial de sigilo: as cartas de notificação incluíam um aviso para não discutir ou comentar a perda do navio com ninguém, além de parentes próximos, afirmando que era "essencial que a informação do evento que levou à perda da vida de seu ente querido, não deve encontrar o caminho para o inimigo, até que seja anunciado oficialmente ... " Após repetidas reivindicações pela rádio alemã, o Almirantado Britânico anunciou oficialmente a perda do HMS Barham em 27 de janeiro de 1942 e explicou:

"Era claro que o inimigo naquela época não sabia que o HMS Barham havia sido afundado, e era importante fazer certas disposições, antes que a perda desse navio fosse tornada pública".

Após a admissão pública do Almirantado Britânico que o HMS Barham fora afundado por um submarino alemão e os relatos em detalhes feitos por von Tiesenhausen em seu relatório sobre este afundamento, foi concedido a von Tiesenhausen a condecoração da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.


ENCOURAÇADO HMS BARHAM.


ENVELOPE ENDEREÇADO A OFICIAL NO HMS BARHAM - 26 DE MAIO DE 1927.


EMBLEMA HMS BARHAM.


SINO ENCOURAÇADO HMS BARHAM.


ENCOURAÇADO HMS BARHAM.


A IMPRESSIONANTE EXPLOSÃO DO HMS BARHAM.


MEGA EXPLOSÃO HMS BARHAM.


ESQ.: HMS BARHAM ADERNANDO.                          DIR.: A MEGA EXPLOSÃO DO NAVIO.


CAPITÃO HANS DIEDRICH
VON TIESENHAUSEN.


U-331 E SEU EMBLEMA UMA COBRA DO MAR.


SUBMARINO U-331 CHEGANDO EM LA SPEZIA, ITÁLIA.


CAPITÃO HANS VON TIESENHAUSEN SENDO CUMPRIMENTADO NO PORTO COM SUA CONDECORAÇÃO FEITA PELOS TRIPULANTES NO PESCOÇO!


CONDECORAÇÃO OFICIAL NO PORTO.


SALA DE TORPEDOS U-331 COM GRAVAÇÃO HMS BARHAM E SUA
TONELAGEM NO LANÇADOR DE TORPEDO.
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 62
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum