ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: OPERAÇÃO CÉSAR E A CAÇADA AO SUBMARINO ALEMÃO U-BOOT 864 - 1945!!!

Ir em baixo

ALEMANHA - 2ª GUERRA MUNDIAL: OPERAÇÃO CÉSAR E A CAÇADA AO SUBMARINO ALEMÃO U-BOOT 864 - 1945!!!

Mensagem por Antonio C. Pulsy em Dom Abr 22 2018, 20:43

Compartilho com os colegas, "Operação César e a Caçada ao Submarino Alemão U-Boot 864 - 1945".


                                                  "OPERAÇÃO CÉSAR" E A CAÇADA AO
                                                    SUBMARINO ALEMÃO U-BOOT 864.

Após a sua construção na Deschimag AG Weser em Bremen para a Marinha de Guerra Alemã, o U-boot (Submarino) 864 Tipo IX D2 (deslocamento de 1.804 toneladas imerso, comprimento 87,6m, largura 7,5m, velocidade na superfície 19,2 nós e 6,9 ​​nós submerso, alcance até 23.700 milhas, 4 tubos de torpedos na proa e 2 tubos de torpedos na popa, 24 torpedos a bordo, também carregava minas, canhão de 3 polegadas, tripulação de 55 a 70 homens) foi comissionado em 09 de dezembro de 1943. O Korvettenkapitän (Comandante) Ralf Reimar Wolfram, que teve sua primeira missão como comandante a bordo do U-108, para executar três patrulhas de combate bem sucedidas, seria o novo comandante deste U-boot. Após extenso treinamento básico e de combate no Mar Báltico, o comandante Ralf R. Wolfram do U-864 foi designado para missões de combate de longa distância. Sua primeira missão de combate foi ao mesmo tempo a tarefa de transportar material de guerra essencial, bem como componentes e projetos de aeronaves a jato alemãs Me 163 e Me 262 para o Japão. Para essa missão, havia tres engenheiros aeronáuticos alemães como passageiros para dar acessoria aos japoneses. Parte dos equipamentos de guerra essenciais eram 1.857 cilindros de metal, totalizando 65 toneladas de mercúrio. A missão alemã recebeu a palavra-código “Operação César”. Essas missões de transporte executadas por U-boots de bens estratégicos, projetos importantes, componentes de aeronaves, mísseis e outros desenvolvimentos de armamentos, bem como pessoas entre as Potências do Eixo da Alemanha e do Japão, ocorreram no âmbito do acordo de 1942 sobre cooperação militar entre os países, cuja implementação posssibilitou, posteriormente, várias viagens de submarinos alemães e japoneses entre a Europa, o Sudeste Asiático e o Japão. O U-864 em sua viagem inaugural com uma tripulação de 70 homens, mais 3 passageiros e carregado de materiais, partiu de Kiel em 5 de dezembro de 1944 e foi para o norte. Seu destino: Japão. Ao atravessar o Canal de Kiel, o U-864 danificou seu casco. O capitão Ralf Reimar Wolfram decidiu navegar para Bergen, na Noruega, base alemã de submarinos para realizar a manutenção dos estragos no casco. Em 12 de janeiro de 1945, enquanto o U-864 ainda estava sendo reparado, bombardeiros britânicos atacaram o local, atrasando ainda mais os reparos. Os reparos foram concluídos no início de fevereiro e Wolfram inicou sua missão novamente, partindo de Bergen, Noruega, em 06 de fevereiro de 1945.
                                                    CAÇADA AO U-864.

Para combater o submarino alemão, o Almirantado desviou o submarino HMS Venturer, que acabara de deixar Lerwick, na Escócia, às costas de Fedje, na Noruega, para procurar o U-864. O submarino HMS Venturer (P-68) da Marinha Real Brtânica, fazia parte da série de submarinos costeiros de menor porte, tipo “V”: submarino de casco simples, deslocamento 740 toneladas, comprimento 62,3m, largura 4,9m, velocidade 11 nós na superfície e 10 nós submersos, 4 tubos de torpedos de proa e um canhão de 3 polegadas. Foi encomendado em 19 de agosto de 1943 e executou duas patrulhas de combate sob o comando do tenente James Stuart Launders, afundando três navios. Mais notável, no entanto, foi o naufrágio do submarino U-711 em 11 de novembro de 1944, a cerca de 7 milhas a leste de Andenes, na Noruega. Sob o comando do tenente James Stuart Launders, recebeu ordens para afundar o submarino alemã U-864, inclusive sendo informado da provável posição do submarino, após ser decifrada mensagens enviadas pela máquina de códigos alemã Enigma. As mensagens codificadas foram decifradas em Bletchley Park/Reino Unido e passadas para as autoridades da Marinha Inglesa. Em 6 de fevereiro de 1945, o U-864 começou a ter problemas com um de seus motores, que começou a falhar, aumentando consideravelmente os sons que o submarino fazia. Wolfram entrou em contato com Bergen, informando que ele voltaria para novos reparos. Wolfram foi informado de que uma escolta estaria esperando por eles próximo da ilha Hellisoy no dia 10. Na mesma data, o HMS Venturer, comandado pelo tenente James S. Launders, chegou a Fedje e começou a procurar o U-864. Em 9 de fevereiro, o operador do hidrofone do HMS Venturer, detectou um ruído que "soou como um motor diesel". Launders levantou o periscópio e examinou o horizonte e viu o que ele acreditava ser outro periscópio, e começou a persegui-lo, assumindo que era seu alvo, o U-864. O tenente Launders esperou 45 minutos, após o primeiro contato, antes de dar o alerta para as estações de combate. Launders estava esperando o U-864 emergir, e assim, apresentar-se como um alvo mais fácil. De tempos em tempos, o periscópio do U-864 era visível, mas o submarino permanecia submerso. Depois de algum tempo, o comandante Korvettenkapitän Ralf Reimar Wolfram, percebeu que estava sendo seguido por outro submarino e tomou medidas evasivas em zigue-zague debaixo d'água. Launders, tendo pouca escolha, tomou uma decisão radical, ele iria disparar seus torpedos, enquanto submerso, em outro alvo submerso. Isto nunca tinha sido realizado anteriormente, portanto, não havia histórico de como deveria ser o procedimento. O HMS Venturer tinha apenas oito torpedos em oposição aos 22 transportados pelo U-864. Depois de três horas de perseguição, Launders decidiu fazer uma previsão da "possível rota em zigue-zague" do U-864, e assim, dispararia quatro de seus torpedos no curso previsto do U-864. Este cálculo manual de uma solução de disparo contra um alvo em manobra tridimensional, foi a primeira ocasião em que tais técnicas foram usadas, e se tornou a base dos modernos sistemas de direcionamento de torpedos baseados em computador. Antes deste ataque, nenhum alvo havia sido afundado por disparo de torpedo, onde o submarino de tiro tinha que considerar a posição do alvo em termos tridimensionais, onde a profundidade do alvo era variável e não um valor fixo. A computação difere, assim, fundamentalmente daquelas realizadas por computadores analógicos de controle de disparo de torpedos que consideravam o alvo em termos estritamente 2D com uma profundidade constante, determinada pelo esboço do alvo. Os torpedos foram disparados em intervalos de 17 segundos, começando às 12h12min, e todos demorando quatro minutos para chegar ao "futuro alvo". Launders, após os disparos, mergulhou o HMS Venturer para escapar de qualquer possível retaliação do seu inimigo. O U-864 "ouviu" o som dos torpedos a caminho, mergulhou mais fundo e manobrou para evitá-los. Os primeiros três torpedos foram evitados, mas o U-864, sem saber, estava na rota do quarto torpedo. O choque do torpedo no submarino provocou uma explosão que partiu em dois o U-864, perecendo toda sua tripulação e estando a mais de 150 metros (490 pés) abaixo da superfície. O tenente James Stuart Launders foi condecorado com a medalha DSO (Ordem de Serviço Distinta) por esta missão. Em toda guerra naval, até então registrada, este é o único incidente conhecido em que um submarino afundou outro submarino, enquanto ambos estavam submersos!
PS: Depois de encontrar documentos que mostravam o mercúrio como uma das cargas a bordo do U-864, a Marinha Real Norueguesa começou a procurar os destroços. Depois de procurar por cinco anos, o U-864 foi localizado em outubro de 2003 pelo navio de controle de minas HNoMS Tyr, a 4 quilômetros da ilha Fedje. Depois de examinar o local por dois anos, ficou claro que o mercúrio estava realmente vazando para o oceano, a taxas crescentes a cada ano. Devido aos perigos do mercúrio, a pesca é agora proibida na região. Um estudo recomendou enterrar os destroços sob uma camada de areia, bem como cascalho e concreto. O governo norueguês, em vez disso, concedeu um contrato a uma empresa de salvamento para içar o naufrágio. No entanto, a operação proposta foi suspensa, aguardando estudos adicionais. O governo norueguês passou 15 anos avaliando possíveis riscos de içar o naufrágio, com seus perigosos torpedos não detonados no interior. Em fevereiro de 2017, foi relatado que o naufrágio havia sido "sepultado" com sucesso. A área do fundo do mar contaminada foi coberta com uma camada de areia (0,5 metros de espessura) e depois coberta com 160.000 toneladas de rocha.
                          Digna de nota sobre esta última viagem do U-864 são:

1 - A Aliança entre a Alemanha e o Japão foi até os últimos meses da guerra.
2 - Uma comunicação direta entre os dois países, deveria ser gerenciada apenas por meio de U-boots (submarinos).
3 - Os transportes mútuos por submarinos, de 1943 em diante, também por submarinos italianos apreendidos, foram usados ​​para enviar material essencial para a guerra, bem como, os mais recentes desenvolvimentos no projeto de armas em forma de projetos e componentes.
4 - Os U-boots Tipo IX, com sua grande autonomia, demonstraram sua capacidade de superar as enormes distâncias entre a Europa e o Sudeste da Ásia em diversas ocasiões.
5 - A situação operacional bastante inferior dos submarinos alemães tornou-se óbvia em relação à inteligência britânica, quase perfeita na época, que sabia muito sobre a missão do U-864. Descoberta a quebra do segredo da máquina Enigma.
6 - O sucesso do HMS Venturer sobre o U-864 foi, por todos os meios, uma brilhante conquista tática, e foi o único naufrágio de um submarino alemão na Segunda Guerra Mundial por outro submarino submerso, também.
7 - Naufrágios como o U-864, podem constituir um perigo imediato para o meio ambiente, mesmo 73 anos depois de ter sido afundado.

C. POSTAL SELOS DEUTSCHE FELDPOST DURCH U-BOOT.


SELO DEUTSCHE FELDPOST DURCH U-BOOT.


EMISSÃO U-BOOT EM ALTO MAR.


KORVETTENKAPITÄN
RALF R. WOLFRAM.


TRIPULAÇÃO U-864.


1ª) U-BOOT 864; 2ª) DESTROÇOS U-864 E 3ª) HMS VENTURER.


MAPA LOCALIZAÇÃO DESTROÇOS E LOCAL ONDE EXPLODIU O TORPEDO.


O TÚMULO DO U-864 (CAMADA DE AREIA E ROCHAS).


CILINDRO COM MERCÚRIO E SUA CORROSÃO.


TENENTE JAMES STUART LAUNDERS.


MEDALHA ORDEM DE SERVIÇO
DISTINTA/DSO.


EMBLEMA HMS VENTURER.


HMS VENTURER P-68.


LIVRO SOBRE A "OPERAÇÃO CÉSAR".
avatar
Antonio C. Pulsy

Idade : 62
Localização : Canoas/RS.
Data de inscrição : 24/04/2014

http://antonio.pulsy@bol.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum